10 perguntas para Nappon, o novo top-laner do CNB e-Sports Club

No mês passado, postamos uma entrevista com Aoshi, o novo top-laner da equipe de League of Legends (LoL) do CNB e-Sports Club. Lá, ele falou sobre o seu campeão favorito, sobre os campeões que ele acha mais chatos, contou o que o faz ser bom em sua posição, entre outras coisas mais pessoais.

Agora, chegou a vez de trazer a entrevista que a equipe da HyperX conduziu com Carlos "Nappon" Rücker, o novo jungler do CNB e-Sports Club, e, é claro, companheiro de equipe de Aoshi. Nascido em Três Passos, no Rio Grande do Sul, o atleta de 20 anos já morou em diversos cantos do Brasil, incluindo Bahia e Goiás. Antes de se juntar ao CNB, em novembro de 2014, Nappon ainda jogou pela Ultimate Legion. Confira a entrevista na íntegra:

HyperX: Como você escolheu seu nick?
Nappon: Meu nick Nappon é por conta do meu nariz, porque meus amigos me chamavam de "Napa". Aí um dia meus amigos e me chamaram em espanhol de "El Grande Napón", eu resolvi botar mais um "p" e fechou.

H: Quais são os seus campeões favoritos?
N: O meu favorito é o Lee Sin. Pela questão da dificuldade para jogar com ele e pela história também. Logo que eu comecei a jogar, eu peguei uma afinidade com ele, pelo estilo de jogo, e comecei com ele.

- Continua após a publicidade -

H: Qual campeão você bloquearia para sempre?
N: A Katarina, porque ela acaba com o jogo muito fácil.

H: Por que você é bom na sua posição?
N: Acho que a forma como eu vejo as jogadas e decido o que vou fazer.

H: Qual foi o seu recorde jogando LoL sem parar?
N: Uma 12 horas, eu acho. Jogando o solo queue, eu joguei 12 horas.

H: Qual a sua melhor lembrança nas competições?
N: Ver a galera lá na frente. O pessoal torcendo, e os gritos quando acontece alguma jogada boa. Foi na competição da Comic Con, porque eu sou relativamente novo ainda, e não vi várias vezes isso. Então só teve ela por enquanto. Fiquei um pouquinho nervoso na hora, mas foi um sentimento bom, porque me deu energia para continuar jogando. Eu fiquei com uma adrenalina muito grande, sabe? Foi ótimo.

H: O que você faz além de jogar LoL?
N: No meu tempo livre, ou eu jogo solo queue, ou eu jogo alguns jogos diferentes na Steam, como esses jogos mais indie, de estratégia... essas coisas.

- Continua após a publicidade -

H: Como você lida com a fama?
N: Eu acho legal tudo isso, porque a galera reconhece, eles vêm conversar, te procuram e tudo mais. Eles te elogiam também, alguns criticam. Ou, se criticam de forma positiva, é sempre bom também. Todo esse quesito é interessante porque te mantém ocupado, mantém você pensando em tudo, sabe? É legal para mim.

H: Como é ser conhecido como "galã da equipe"?
N: Muita gente fala que eu sou o galã do time, mas eu só sou eu mesmo, e não sei porque falam isso. Realmente.

H: Qual a maior dificuldade: mulheres ou games?
N: Vish... mais fácil passar um xaveco. É mais fácil. Elas entendem mais fácil quando é isso.

A HyperX é uma das principais apoiadoras dos e-Sports no Brasil e no mundo. A empresa patrocina 23 equipes em todo o planeta, que disputam modalidades que vão de Counter-Strike e FIFA até os Mobas League of Legends e Dota 2. Entre esses times está a equipe de Nappon, o CNB e-Sports Club.

Se você preferir conferir a entrevista em vídeo, clique aqui. Confira também o canal da HyperX Brasil no Youtube para mais vídeos como esse, assim como mais conteúdo exclusivo HyperX. Você também pode seguir Nappon no Facebook.

Tags
  • Redator: Redação

    Redação

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.