Apple é acusada por concorrentes de realizar práticas anticompetitivas no App Store

Enquanto a Apple prepara o lançamento mundial do sua nova plataforma de streaming, o Beats Music, empresas do setor estão manifestando suas indignações contra as políticas da companhia. As acusações são de que o App Store da maçã está aplicando medidas anticompetitivas para quem quer vender seus serviços de música online no iOS. Isso se deve ao fato do aplicativo tentar cortar o preço do Spotify e demais competidores com preços de inscrição menores.

A raiz no problema das acusações está baseada no fato de que a Apple corta 30% de todas as compras feitas no seu App Store e demais aplicativos, incluindo serviços de inscrição. Isso significa que, para manter o mesmo lucro das vendas dos aplicativos nativos, o Spotify e as outras empresas precisam abaixar seus preços proporcionalmente. Ao mesmo tempo, a Apple pode oferecer o Beats a um preço menor, gerando uma política muito mais vantajosa para a empresa da maçã.

Não há maneira de contornar as políticas no caso do Spotify querer que seus clientes acessem o Spotify em iPhones e demais dispositivos. O App Store proíbe os apps de redirecionarem seus usuários para seus browsers caso o objetivo seja um preço de inscrição menor. Logo, qualquer um que optar por um serviço de inscrição através de seu app irá perder a chance de pagar preços menores, normalmente oferecidos para quem está navegando na web.

No início das inscrições através dos apps, houve um pequeno tumulto dos serviços virtuais sobre o corte de preços da Apple. A discussão foi reduzindo eventualmente quando as empresas descobriram que teriam que pagar caso quisessem acesso aos clientes que ouviam música através de iPads e iPhones. Segundo as publicações, o Beats cobrará uma taxa mensal de US$7.99, enquanto o Spotify cobra atualmente US$9.99 por mês. 

{via}Slashgear|http://www.slashgear.com/apples-alleged-anti-competitive-app-store-hurts-spotify-06382453/{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Qual vai ser o melhor game lançado em maio de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.