Carros autônomos deverão acabar com vários empregos, sem contar o de motorista

Que os carros autônomos deverão acabar com a profissão de motorista no dia em que se popularizarem, isso é quase certo. Mas o futuro que a Google imagina para os veículos pode acabar com muitas outras profissões. Para começar, uma das principais ideias da empresa é que, ao menos em centros mais populosos, as caronas nos veículos sejam compartilhados entre diversas pessoas Â– ao invés de cada um ter seu próprio veículo.

Caso isso aconteça, já será um grande problema para as concessionárias, e para os vendedores que trabalham nela. Porém, além dos interesses da indústria automotiva, essa ideia enfrenta um outro problema: a segurança. Dividir um carro com desconhecidos é diferente de dividir um ônibus com outras pessoas Â– há menos espaço, estão todos mais próximos Â– e isso pode ser desconfortável para muitos. Umas das soluções que se estuda é dividir o carro em vários compartimentos, para evitar o contato entre pessoas que estejam dividindo o veículo.

Outro ponto da visão da Google é que os carros sejam concentrados em frotas, que teriam seus serviços de manutenção, reparos, seguro e abastecimento centralizados. Isso significa o fim de uma série de pequenos negócios, desde oficinas até empresas de seguro especializadas. Para dar uma noção do tamanho dessa mudança, apenas em Los Angeles, 10 mil pessoas trabalham em lava-carros.

{via}Gizmodo|http://gizmodo.com/the-rise-of-automated-cars-will-thousands-of-jobs-and-n-1702689348{/via}

Assuntos
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.