AMD lança R9 360, 370 e 380 para OEMs; placas chegam neste trimestre

Não foi só em teaser que tivemos novidades sobre as placas da AMD. A empresa lançou os aguardados chips gráficos da série R9 300, mas ainda não do jeito que muitos estão aguardando: a empresa anunciou sua linha de produtos para OEMs, ou seja, os chips que serão utilizados por integradores como HP e Dell para fabricar seus computadores.

HP Devy Phoenix, um PC com a "nova" GPU AMD R9 380 

 

Como a HP já tinha dado uma "escapulida", o modelo mais potente apresentado é o R9 380 OEM, GPU baseada no chip Tonga Pro, o mesmo utilizado na R9 285. Sendo o mesmo chip, as especificações semelhantes não são nenhuma surpresa: são 1792 processadores Stream, barramento de memória em 256 bit e, talvez a principal diferença, um pouco mais de memória: 4GB, versus os 2GB presentes nos modelos da R9 285. A memória adicional pode fazer diferença, especialmente em testes com texturas de maior resolução ou em configurações superioes ao FullHD, mas em termos de performance não deve ficar longe da R9 285:

- Continua após a publicidade -

Como se trata de um chip com a arquitetura GCN 1.2, este chip é compatível com as tecnologias de nova geração da AMD, como o FreeSync,

Confira a análise da Sapphire R9 285 Dual-X OC

Com o chip R9 370 OEM, a requentada vai mais longe. Este modelo utilizará o chip Pitcairn Pro, o mesmo da R7 265 e da Radeon HD 7850. Esta GPU possui 1024 processadores stream, 64 unidades de texturas e 32 ROPs. Seus principais refinamentos são mais memória, com um total de 4GB versus os 2GB das placas com chip semelhante, e um clock mais alto, na casa dos 975MHz (a R7 265 e a HD 7850 vinham em 900 e 860MHz, respectivamente). O barramento de memórias é o mesmo: 256 bit.

Fechando a série de chips para integradores, temos o mais discreto R9 360 OEM, baseado no chip Bonaire Pro. Presente na R7 260, este chip mais modesto vem com 768 processadores stream e opera no clock de 1050MHz. Por se tratar de um chip GCN de primeira geração, não terá suporte a tecnologias mais recentes da AMD.

Como indicavam os rumores, uma parcela da geração R9 300 será "reaproveitamento" de chips já existentes, com melhorias pontuais e clocks mais altos. A expectativa é que as placas topo de linha, a R9 390 e 390X, tragam as principais novidades com seus chips Fiji XTX e Pro, até 8GB dedicados de memórias do tipo HBM e, possivelmente, um design de resfriamento líquido ou híbrido.

- Continua após a publicidade -

Não temos uma data definida, mas o próprio slide acima da AMD fala que o lançamento de placas AIB (add in board, algo que pode ser traduzido como "que pode se adicionada no seu PC") chegam este trimestre, ou seja: o lançamento de placas de vídeo para "adicionarmos em nossos computadores" está a caminho, e baseado no que temos neste período, o anúncio deve acontecer na Computex ou na E3, ambos eventos que acontecem em junho deste ano.

Tags
amd
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual vai ser o melhor game lançado em maio de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.