Desenvolvedoras agora podem banir cheaters nos jogos da Steam

A Steam passou a permitir que os desenvolvedores de jogos tenham autoridade para decidir quando jogadores devem ser banidos em determinados games. A empresa, baseada em seus critérios de jogabilidade, notifica a Valve sobre o comportamento inadequado do player, que cumpre o requisito. A decisão só é válida para títulos multiplayer e tem o objetivo de cortar a presença de cheaters nesta modalidade de partida.

Segundo o pronunciamento da Valve, o banimento pode afetar tanto a troca de itens quanto a possibilidade de jogar partidas multiplayer, e sua duração é definida exclusivamente pelos desenvolvedores. Em caso de banimento permanente (permaban), os usuários recebem uma tag com o termo em seu perfil. Suspensões e medidas temporárias não são exibidas nas demais contas.

A decisão, no entanto, não afeta a propriedade dos usuários sobre seus jogos. As restrições estão apenas sobre a jogabilidade do game, que continua na conta do usuário e não pode ser retirado de lá pelos desenvolvedores. Para aplicar o banimento, os desenvolvedores devem ser aprovados pela Valve, e caso ocorra abuso de poder no uso desse sistema, a plataforma online se reserva ao direito de revogar a decisão. 

Para argumentar contra seus banimentos, inicialmente os jogadores devem contatar os criadores dos jogos, pois eles são os donos da informação que descreve o motivo da suspensão. Caso o usuário sinta que está sendo injustiçado, deve contatar o suporte da Steam. Se a Valve determinar que os desenvolvedores estão abusando de sua autoridade, ela poderá remover o direito da empresa de aplicar restrições aos jogadores.

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.