Facebook responde contra acusações de rastrear dados de usuários e não-usuários

Uma acusação recente realizada pela Comissão de Privacidade Belga, uma entidade não-governamental, alegou que a integração do Facebook com um grande número de sites permitia que a rede social rastreasse dados de usuários e não-usuários enquanto eles navegavam na web. Uma publicação no blog corporativo do Facebook respondeu à estas acusações diretamente. A alegação sobre o comportamento ocorria por conta de um bug no plugin da rede.

O Facebook rebateu diretamente algumas alegações feitas pelos pesquisadores em relação às acusações em relação a se livrar de propagandas, dizendo que os usuários estão livres para não receberem anúncios e que essa opção se aplica em todas as plataformas utilizadas. Eles também rebateram que a rede social não é clara sobre o funcionamento de sua publicidade, explicando o procedimento com links e exemplos utilizados na Europa.

A alegação mais séria realizada pelos pesquisadores se tratava do Facebook acrescentar cookies, arquivos que armazenam informações do usuário na navegação, aos computadores de pessoas sem contas na rede social. Com isso, eles adicionavam um endereço único para anúncios e coletavam informações sobre seus hábitos. Tal acusação foi revelada como verdadeira, já que o Facebook está basicamente admitindo que isso ocorre por conta de um bug. Conforme na postagem no blog corporativo:

Alegação: O Facebook quer utilizar Plugins Sociais para adicionar cookies aos browsers de pessoas que não usam o Facebook.

Fato: Nós não fazemos, e essa não é nossa prática. Entretanto, os pesquisadores de fato encontraram um bug que pode ter enviado cookies para algumas pessoas enquanto eles não estavam no Facebook. Essa não era nossa intenção – uma correção para isto já estava à caminho.

Nossa prática não é colocar cookies nos browsers das pessoas que visitaram sites com Plugins Sociais mas que nunca visitaram Facebook.com para registrar uma conta.

- Continua após a publicidade -

Os autores identificaram alguns casos nos quais os cookies podem ter sido colocados, e nós começamos a lidar com esses casos inadvertidos assim que foram trazidos à nossa atenção.

O resto das acusações incluíam acesso à lista de amigos através de apps, compartilhamento de informações através das diversas companhias relacionadas ao Facebook, e o controle específico sobre informações do local do usuário. Esses problemas já foram levantados muitas vezes no passado da rede social. Controlar a quantidade de dados que a empresa de Zuckerberg guarda e compartilha é uma responsabilidade do usuário e suas configurações de privacidade. Entretanto, obter informações de alguns usuários sem sequer seu consenso fará o Facebook lidar com as leis de privacidade europeias, tradicionalmente restritivas neste aspecto.

{via}Neowin|http://www.neowin.net/news/facebook-responds-to-allegations-it-tracked-users-and-non-users-alike{/via}

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.