Google terá de enfrentar um processo por invasão de privacidade através de app

O Google não conseguiu indeferir uma ação judicial que a acusava de invadir a privacidade dos usuários de seu app Google Wallet. Segundo a agência de notícias Reuters, a juiz distrital dos EUA, Beth Labson Freeman, determinou que a empresa deve encarar as acusações de quebrar os contratos dos usuários. A companhia também é apontada por violação do Ato de Comunicações Armazenadas federais, que limita a revelação de dados eletrônicos, e por quebra das leis da Califórnia de proteção ao cliente.

Segundo Freeman, os usuários do Google Wallet por trás da ação judicial podem alegar na corte que a empresa "quebrou" suas próprias políticas de privacidade ao permitir uma "revelação universal" de dados pessoais para desenvolvedores de aplicativos à venda no Google Play Store. A líder das queixas, Alice Svenson, alega que o Google enviou informações pessoais desnecessárias – incluindo endereços e CEP – para os desenvolvedores do YCDroid, um aplicativo de e-mail de US$1,77.

A acusadora alega que a empresa parou de dar acesso aos endereços, CEPs, telefones e e-mails dos usuários aos desenvolvedores assim que a ação foi iniciada, em setembro de 2013. Os advogados de Svenson estão buscando status de ação coletiva, com danos de US$1 mil por violação, danos punitivos e outras consequências.

Como é possível esperar, o Google não se pronunciou sobre o caso até o momento. Ainda no começo deste ano, a empresa fez um acordo para pre-instalar o aplicativo Google Wallet em praticamente todos os novos aparelhos Android nos Estados Unidos.

{via}TheNextWeb|http://thenextweb.com/google/2015/04/02/google-must-fight-a-lawsuit-claiming-google-wallet-breached-user-privacy/{/via}

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.