Futuremark: Teste do API Overhead não é recomendável para comparar performance de placas

Quem acompanhou nosso primeiro artigo com um teste em DirectX 12 do 3DMark percebeu que houve um salto em tanto no desempenho de placas da AMD, com direito a R9 290X apresentando o melhor resultado entre todos os modelos e batendo até mesmo as mais potentes - ao menos nos demais testes - e caras GTX 980 e Titan X. Porém há algo importante para se levar em consideração, antes de serem tiradas conclusões precipitadas.

Artigo: Com Mantle e DirectX 12, R9 290X bate todas as placas Nvidia

De acordo com a Futuremark, este teste não é considerado ideal para comparativo da performance de placas em si. "O teste consiste em verificar apenas o overhead, vendo quantos elementos (bastante simples) conseguem ser lançados para renderização da placa sob uma determinada API e drivers".

Ou seja: o resultado extremamente positivo da R9 290X tem pouco a ver com uma performance superior da placa em si, em relação aos modelos da Nvidia. No momento, o que dá ampla vantagem à AMD é uma maturidade maior de suas placas na implementação de seus software. O vencedor deste teste está mais para drivers mais eficientes do que para uma GPU mais potente.

Como já havíamos destacado no artigo, já haviam indícios de que a diferença poderia ser efeito de implementação nos softwares, especialmente pelo lado da Nvidia, afinal não é comum uma GTX 970, com especificações mais leves e uma memória que sofre bullying bater a Titan X com seus enorme chip GM200 e 12GB de VRAM. Tanto os drivers do Nvidia quanto o DirectX e atéo sistema operacional Windows 10 em si ainda estão em fase de desenvolvimento.

- Continua após a publicidade -


Outro ponto importante a ser destacado é a amplitude deste teste. Ao focar apenas nos draw calls, ele deixa de fora uma série de elementos importantes em benchmarks, como texturas em alta resolução e efeitos como a tesselação, e por isto é categorizado como "feature test", e não como um benchmark tradicional. Ainda vamos precisar de um teste mais completo, assim como é o Fire Strike para DX 11, para realmente ter um embate sério entre as placas de vídeo nas novas APIs, algo que deve ser lançado em breve com uma nova versão do 3DMark. Assim que disponível, vamos rodar estes testes e publicar por aqui.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.