Iniciativa da AMD quer eficiência de energia 25 vezes maior até 2020

A AMD lançou uma iniciativa na qual planeja reduzir 25 vezes o consumo de energia de suas unidades de processamento acelerado (APUs) até 2020. Através do projeto "25X20", a empresa planeja atingir o resultado através do investimento em computação heterogênea, resultando em economia 70% no final do prazo estipulado. A estratégia é um compromisso de aumentar a economia dos processadores com gráficos integrados enquanto seu desempenho cresce consideravelmente à cada geração.

Esta iniciativa não é o primeiro movimento da empresa em relação à economia de energia. A AMD utilizou novos projetos que exploravam as tecnologias de fabricação de silício, chegando a consumo de energia dez vezes menor nos últimos seis anos. As especificações de como as novas metas de TDP reduzidas estão especificadas no relatório do Tirias Research.

No mundo todo, o consumo de energia está diretamente ligado ao uso dos computadores: três bilhões de computadores utilizam mais do que um porcento de toda a energia consumida anualmente, e 30 milhões de servidores de computador utilizam um adicional de 1,5 porcento de eletricidade, num custo anual de U$14 a U$18 bilhões. Somando esse consumo ao uso da internet e a demanda cada vez maior dos smartphones e o uso dos serviços em nuvem, e é possível observar um consumo cada vez maior de energia.

- Continua após a publicidade -

Segundo o presidente de tecnologia da AMD, Mark Papermaster, as melhorias na microarquitetura das APUs e a aplicação de novas técnicas de economia de energia podem "aumentar dramaticamente a eficiência energética nos processadores pelos próximos anos". O pesquisador Jonathan Koomey, da Universidade de Stanford, afirma que esta economia de energia pode auxiliar em outros dispositivos, como a duração das baterias, desenvolvimento de aparelhos com menos materiais e reduzir o impacto ambiental dos produtos eletrônicos.

Estratégias de economia de energia

Assim como as outras áreas relacionadas à computação, o avanço na economia de energia sempre esteve historicamente ligado à produção de componentes de silício, que diminuem o tamanho de cada transistor. A AMD espera ultrapassar os ganhos de eficiência energética até 2020 baseando-se em três pilares centrais:

- Computação heterogênea e otimização de energia

Através da computação heterogênea (HSA), a AMD combina núcleos de CPU e GPU com aceleradores especiais, tais como codificadores de vídeo e processadores de sinais digitais, em um mesmo chip, resultando nas APUs. Com esses dispositivos, a AMD economiza energia eliminando conexões entre chips discretos, reduz ciclos de computação e permite o fluxo contínuo de processos em um só componente.

- Continua após a publicidade -

Dessa forma, cargas comuns de trabalho, como aplicativos de escritório, e aplicativos orientados visualmente, como dispositivos de reconhecimento visual e auditivo, conseguem funcionar com mais facilidade e economia de energia nas APUs.  

- Controle de energia inteligente e em tempo real

A maior parte das operações em computações é caracterizada pelo tempo ocioso – o intervalo entre comandos enviados, teclas apertadas ou tempo revendo o conteúdo exibido. Executar tarefas o mais rápido possível para acelerar o retorno ao estado ocioso, e então minimizar o consumo de energia neste estágio, é extremamente importante para controlar a economia. 

A maior parte das tarefas executadas pelos clientes padrão, como navegar na web, editar documentos no Office ou editar fotos, se beneficiam desta condição que "se apressa à ociosidade". As APUs mais recentes da AMD fazem análise em tempo real na carga de trabalho e nas aplicações, ajustando a velocidade para atingir taxas otimizadas. Da mesma maneira, os processadores com chips integrados também possuem modos onde entra em overclock para terminar o trabalho e então voltar ao consumo baixo de energia.

- Inovações futuras em economia de energia

As implementações em economia de energia necessitam de um desenvolvimento tecnológico que pode levar muitos anos para ser concluído. Muitos diferenciais nesse aspecto, desenvolvidos pela AMD, tem esta característica e hoje são responsáveis pelo consumo reduzido dos componentes da empresa. Alguns exemplos em desenvolvimento são as ilhas de voltagem, integração dos componentes do sistema, intermediação de energia entre os frames, voltagem adaptiva por-parte.

(via AMD)

Tags
amd
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.