AMD anuncia oficialmente o FreeSync e promete desempenho mais fluído e acessível que concorrência

A AMD anunciou oficialmente hoje o FreeSync, um padrão de tecnologia aberto que faz os vídeos e os jogos rodarem de maneira mais fluida em monitores de PC, com taxas de frame sincronizadas. Considerado uma "evolução lógica" do V-Sync e com um funcionamento análogo em comparação ao G-Sync da Nvidia, esta tecnologia dinamiza a taxa de atualização das telas, permitindo a sincronização entre frequência e frames produzidos pela GPU. A empresa adicionará o suporte ao recurso com a atualização dos drivers AMD Catalyst 15.3.

O FreeSync é um avanço nos conceitos do V-Sync, um recurso que sincroniza os frames da placa de vídeo com a frequência da tela, para evitar o "frame tearing"– que é quando os quadros processados surgem mais rápido do que a frequência de atualização do monitor. Utilizar esta opção em jogos geralmente causa lag no input de comandos e stuttering quando a GPU não consegue manter-se sincronizada com a taxa do monitor. Nesse caso, o FreeSync soluciona os problemas do V-Sync ao manter a frequência do monitor sincronizada com a geração de frames da placa gráfica.

O que diferencia o FreeSync das soluções da concorrência é que o padrão é uma especialização de um padrão-VESA desenvolvido pela AMD, programado para fazer parte do conjunto de saídas DisplayPort, avançado pelo padrão DisplayPort 1.2a presente nas GPUs AMD Radeon. Ou seja, esta solução visual é um padrão aberto: não exige nenhum hardware proprietário e também não vem com taxas de licenciamento para a indústria, sem cobrar nada das desenvolvedoras de monitores que usam DP 1.2a.

- Continua após a publicidade -

A AMD anunciou 12 monitores de grandes manufaturas de telas, já presentes ou chegando ao mercado, com suporte ao FreeSync. Por exemplo:



- O preço estimado de uma tela típica de 27" com painel TFT LCD, frequência variável entre 40 e 144 Hz e WQHD (2560 x 1440 px), como o Acer XG270HU, está em aproximadamente U$ 499;
- Também há telas Ultra-Wide 2K (2560 x 1080 px), nas opções de 34" e 29", como o LG xUM67, com valores iniciais de U$599 e frequência de até 75 Hz;
- A Samsung está liderando o mercado 4K Ultra HD para o FreeSync com os monitores de 24" e 28" da linha UE590 e também os de 24", 28" e 32" UltraHD (3840 x 2160 px) da linha UE850, com taxas de frequência de até 60 Hz;
- A ViewSonic está oferecendo um monitor de 27" Full HD (1920 x 1080 px), o VX2701mh, com frequência de até 144 Hz.

No âmbito das GPUs, o FreeSync atualmente está suportado nas linhas Radeon R9 290 (R9 290, R9 290X e R9 295X2), R9 285, R7 260X, R7 260, e também nas APUs Kaveri. 

- Continua após a publicidade -

Em relação à performance, a AMD alega que o FreeSync tem menos penalidades em comparação à concorrência, além de maior consistência no desempenho. A empresa liberou alguns de seus benchmarks para comprovar suas afirmações:

(via TechPowerUp)

Tags
amd
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Escolha um lado:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.