Evolution, o maior mercado de drogas da Deep Web, simplesmente sumiu - junto com milhões de dólares

Depois que a famosa rota de seda da Deep Web, o Silk Road, foi derrubado por agentes federais, outro site saiu das profundezas debaixo do iceberg da internet para assumir o posto de mais procurado no mercado ilegal de drogas: o Evolution. Entretanto, o site simplesmente sumiu na terça-feira, do nada, levando consigo milhões de dólares dos seus usuários.

Diferente do seu antecessor, entretanto, o Evolution não foi "vítima" do ataque organizado de autoridades e, por isso, o principal rumor é de que seus organizadores tenham simplesmente dado um golpe. Isso porque o site funcionava com contas de usuários, que podiam guardar nele suas bitcoins para facilitar as transações, podendo também sacá-las de volta a qualquer momento. Ao longo de mais de um ano, o site acumulou finanças de vendedores e compradores não só de drogas, mas de outros produtos inerentes ao mercado negro, como armas e números roubados de cartão de crédito. A permissividade maior do site em relação ao Silk Road (que só permitia a venda de drogas e "produtos sem vítimas") foi um dos fatores que aumentaram sua popularidade, e o site chegou a ter uma votação positiva de 97% na rede. Isso tudo resultou num acúmulo de bitcoins desaparecidas que pode somar dezenas de milhões de dólares. Muito mais do que os US$ 3,6 milhões apreendidos pelo FBI quando o Silk Road foi derrubado.

“Não faça isso pessoal do Evo, por favor! Eu devo dinheiro e não vou poder pagar se isso for verdade. Minha vida está em perigo. Por favor, não seja verdade, por favor."

 

Na madrugada da terça-feira, um usuário que se identifica como NSWGreat e alega ser um dos traficantes e "relações públicas" do Evolution foi ao Reddit comentar sobre o assunto e, segundo ele, os administradores do site de fato roubaram seus usuários. NSWGreat, que já havia participado do fórum antes comentando sobre seu trabalho com o Evolution, afirmou que entrou em contato com dois administradores do mercado, identificados como Verto e Kimble e eles teriam admitido fechar a conta para ficar com o dinheiro. Eis o post dele:

"Eu odeio ser o portador de más notícias, mas eu estive suspeitando nos últimos dias dos saques (de bitcoins) não funcionando e os admins geralmente são mais diretos na hora de me explicar porque eles estão demorando, mas eles não foram dessa vez. Apenas continuavam me dando estimativas de tempo.

- Continua após a publicidade -

Eu tenho acesso de admin para ver partes do outro lado, e os admins estão se preparando um esquema para fugir com todos os fundos. Nenhum saque sequer funcionou durante uma semana, mais ou menos. Saques automáticos foram desabilitados, o que só está funcionando em raras ocasiões.

Eu sinto muito, mas Verto e Kimble nos f* a todos. Eu mesmo tenho mais de US$ 20.000 a receber por vendas.(...)

Confrontei Kimble e Verto sobre isso e eles confirmaram e eles estão fazendo isso agora mesmo..."


 

- Continua após a publicidade -

O site já havia fechado a possibilidade de se fazer transações de retiradas e depósitos de bitcoins na semana passada, alegando problemas e instabilidade nos servidores, prendendo o dinheiro dos usuários antes de fechar completamente. Uma pessoa respondeu o seguinte na thread criada por NSWGreat: Â“Não faça isso pessoal do Evo, por favor! Eu devo dinheiro e não vou poder pagar se isso for verdade. Minha vida está em perigo. Por favor, não seja verdade, por favor."

{via}Wired | http://www.wired.com/2015/03/evolution-disappeared-bitcoin-scam-dark-web/{/via} 

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual você acha melhor?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.