Goodyear está tentando criar um pneu que gera energia para carros elétricos

Por mais incríveis que sejam os veículos elétricos, uma de suas maiores dificuldades é o seu alcance. Freios regenerativos, que capturariam energia perdida em calor e a retornariam para a bateria, ajudam nesse aspecto. E os engenheiros consideraram outras maneiras de obter energia como o recuo e a compressão dos absorvedores de choque. A Goodyear parece enxergar mais potencial de abastecimento nos pneus.

Goodyear, como todas as empresas de pneus, investiu tempo e dinheiro para desenvolver pneus com menor resistência ao rolamento, o que ajuda na economia de combustível de carros convencionais e no alcance dos veículos elétricos. Estes esforços levaram os engenheiros da empresa a se perguntar se eles não poderiam fazer os pneus gerarem eletricidade. Dessa curiosidade surgiu o projeto BH-03.

A ideia por trás do conceito do BH-03 é capturar energia de duas formas. Primeiramente, a empresa acredita que pode tirar vantagem da piezoeletricidade, a carga elétrica que se acumula em certos materiais enquanto eles são esmagados ou apertados. Segundo o diretor de tecnologias de consumos de pneu, Xavier Frainpont, este recurso pode ser utilizado nas rodas da Goodyear. Este atributo físico, presente em alguns materiais cerâmicos, sais e quartzo, já são encontrados em isqueiros elétricos, captadores elétricos de guitarras e nos fusíveis de granadas lançadas à foguete.

Como podemos associá-los com outros materiais de tal forma que utilizemos as propriedades piezoelétricas em conjunto com a elasticidade, que sempre será necessária em um pneu? É neste ponto em que estamos no momento."

Xavier Fraipont, diretor de tecnologia de pneus para consumo da Goodyear

Outra ideia é criar eletricidade através da termoeletricidade, convertendo as variações de temperatura em voltagem elétrica. Seja parado sob o sol ou girando no asfalto, os pneus geram calor. A Goodyear está tentando utilizar materiais termoelétricos, como bismuto, telúrio e selênio para gerar eletricidade à partir da diferença entre as partes mais quentes e frias da borracha. Novamente, o desafio está em incorporar estes materiais sem sacrificar elasticidade e durabilidade.

- Continua após a publicidade -

Caso os engenheiros da empresa descubram como fazer com que um pneu gere energia, o próximo passo é descobrir o melhor lugar para utilizá-lo. Uma aplicação lógica é utilizá-lo para abastecer os sensores que podem ser colocados dentro do pneu para enviar informações sobre pressão e temperatura para o computador de bordo e melhorar a performance. Para enviar a energia para a bateria, Fraipont diz que os engenheiros podem utilizar uma conexão que parte do pneu até o cubo de roda e então, enviar para a bateria, ou transferir com uma corrente de indução.

A empresa não confirma a chegada do BH-03 no mercado, nem que o projeto conceitual será daquela maneira quando entrar. A empresa prevê pelo menos uma faixa de 10 a 15 anos de desenvolvimento até que o pneu com fornecimento de energia seja concluído. 

{via}Wired|http://www.wired.com/2015/03/goodyear-trying-make-electricity-generating-tire/{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você pesa mais quando escolhe sua plataforma para jogos?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.