Microsoft anuncia parceria tecnológica com o centro diplomático do governo dos EUA

A Microsoft anunciou hoje (25) uma parceria de U$ 1 milhão com o governo estadunidense para a criação do Centro Diplomático dos Estados Unidos. O projeto é um museu interativo e educacional voltado para os destaques da diplomacia do país, juntamente com as relações exteriores ao redor do mundo. O local está previsto para abrir em 2017 e estará situado no National Mall, em Washington, D.C.

A parceria consistirá em tecnologia desenvolvida exclusivamente para o centro diplomático dos EUA, com hardwares e softwares projetados para criar uma experiência interativa de exploração do museu. Os planos ainda estão em desenvolvimento, mas a Microsoft destacou o que ela chamou de exposição "diplomacia está em todos os cantos 24/7" – uma tela touch larga e interativa cuja parede permitirá aos visitantes simularem cenários diplomáticos da vida real. O projeto emulará desde acordos de paz até crises civis e até mesmo problemas de saúde pública, utilizando localização geográfica do Bing Maps.

"Estamos chegando neste projeto com a expectativa de explicar a importância da diplomacia e por que existe o benefício da diplomacia estadunidense. Esperamos trabalhar com a Microsoft para desenvolver isso e planejar cenários interativos para que as pessoas se sintam como os diplomatas internacionais."

Judith Bryan, conselheira-sênior do Centro de Diplomacia dos Estados Unidos

A parceira com o museu, incluindo as contribuições de hardware e software, incluirão telas touch Surface Hub que permitirão aos visitantes tentar solucionar problemas que afetam os Estados Unidos e o resto do mundo através da diplomacia. Os visitantes poderão falar quase em tempo real com outros visitantes em suas linguagens nativas através do tradutor Skype, que compreende uma variedade de idiomas diferentes.

- Continua após a publicidade -

Tanto a Microsoft quanto o Centro Diplomático esperam que a parceria desmistifique as relações diplomáticas dos Estados Unidos e ajudem na promoção das relações internacionais ao redor do mundo.

"Nossos homens e mulheres no serviço estrangeiro trabalham incansavelmente todos os dias para ampliar os interesses dos Estados Unidos, mas seus esforços são constantemente irreconhecidos pelo público. O Centro Diplomático está voltado para contar essa história, e a contribuição da Microsoft irá expôr essa realidade."

Mark Penn, vice-presidente executivo e líder estratégico da Microsoft

{via}Neowin|http://www.neowin.net/news/microsoft-announces-technology-partnership-with-state-department-diplomacy-center{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.