[Rumor] AMD R9 390X não suportaria mais que 4GB de memória

Enquanto a AMD não divulga mais detalhes, estamos naquela fase em que os rumores correm solto pelos campos sem ninguém para impedí-los (ou desmentí-los). Uma das últimas informações não confirmadas sobre estas placas fala de uma possível limitação na próxima geração de GPUs de mais alta performance da AMD, codinome Fiji XT. De acordo com o rumor, estas placas não poderiam ter mais de 4GB de memória em sua nova tecnologia High Bandwidth Memory (HBM).

A possibilidade começou a ganhar força por conta da nova tecnologia que será introduzida nestas placas, as stacked memories (ou memórias empilhadas, em tradução livre). Ao invés de seu tradicional posicionamento no PCB em torno do chip gráfico, as próximas placas de vídeo da AMD irão colocar as memórias empilhadas em torno do chip, no mesmo interpositor (ou no mesmo pacote).

Existe outro tipo de empilhamento de memórias, conhecido como 3D, onde as memórias são colocadas diretamente em cima do chip (no mesmo die), porém dificuldades de resfriamento desta condensação dos componentes tornam inviável atualmente esta técnica nas placas de vídeo. Posicionar logo ao lado, conhecido como empilhamento 2.5D, traz menor dificuldade de manter a temperatura sob controle e já traz um grande incremento na largura de banda das memórias graças a sua proximidade maior com o chip.

A limitação da capacidade de memória por conta do espaço limitado do interpositor, porém, pode ser temporária. Atualmente a Hynix, empresa que irá produzir as memórias para a AMD com a tecnologia HBM, é capaz de posicionar quatro módulos de 1GB, entregando um total de 4GB de memória, mas a empresa já desenvolve memórias com maior capacidade, seja aumentando a densidade e assim ampliando a quantidade de memória por die, ou seja através do "empilhamento" de mais módulos.

Através desta nova tecnologia, existem rumores que a AMD seria capaz de alcançar uma largura de banda nas memórias na casa dos 512GB/s, passando em bastante a GTX 980 e seus 224GB/s. A largura de banda das memórias vem se tornando um gargalo importante na medida que a indústria começa a se encaminhar para a resolução 4K.

- Continua após a publicidade -

A memórias empilhadas na região do chip gráfico não são uma exclusividade da AMD. Enquanto o "lado vermelho da força" já deve trazer este recurso neste ano, com o lançamento da linha R9 300, a Nvidia irá introduzir o mesmo conceito de memórias 2.5D com a próxima geração de placas de vídeo Volta, sucessoras da atual arquitetura Maxwell, que devem ser apresentadas em 2016 e trarão uma largura de banda de memórias até 1TB/s. Além das memórias, a nova arquitetura da Nvidia deve introduzir a litografia em 16 nanômetros

As novas placas da AMD tem lançamento estimado para o segundo trimestre deste ano, e aí vamos poder enfim parar de falar de conjecturas. Ainda não há dados oficiais, porém já circulou pela internet os possíveis modelos e seus valores, que você consegue conferir neste link

 {via}Fudzilla|http://www.fudzilla.com/news/graphics/36995-amd-fiji-hbm-limited-to-4gb-stacked-memory|WccfTech|http://wccftech.com/fiji-xt-limited-4gb-memory/{/via}

Tags
amd
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.