Google adiciona informações médicas aos resultados de busca

O Google está incluindo mais uma funcionalidade ao seu arsenal de pesquisa: informações sobre problemas médicos "comuns" conforme os termos digitados na busca. A função oferecerá ilustrações médicas, possíveis tratamentos e outras informações ao lado dos resultados da busca, de uma maneira similar à busca de locais, por exemplo. Até o momento, o recurso está limitado aos Estados Unidos, porém irá se expandir ao resto do mundo, juntamente com mais resultados.

Segundo o gigante das pesquisas, a funcionalidade foi desenvolvida em parceria com médicos para elencar os diagnósticos comuns, porém não tem o objetivo de substituir visitas à profissionais de saúde. Ao anunciar o recurso no blog do Google, Prem Ramaswami alega que uma a cada 20 pesquisas realizadas no motor de busca está relacionada a questões de saúde. "O recurso mostrará sintomas típicos e tratamentos, assim como detalhes sobre a natureza da condição – seja ela crítica, contagiosa, quais idades afeta e mais."

Esse esforço é o mais recente numa série de ações imersivas da empresa no mercado de saúde: no ano passado a Google revelou que estava apoiando o desenvolvimento de um detector de câncer e ataque cardíaco, que envolve a inclusão de nanopartículas no sangue de seus usuários. O gigante das buscas também comprou a companhia criadora de uma colher para vítimas do Mal de Parkinson, está trabalhando na venda de lentes de contato inteligentes para diabéticos e investiu na 23andMe, uma startup que vende testes genéticos ao público.

Para minimizar os riscos de erros nas dicas relacionadas à saúde, o Google declara que as informações coletadas foram verificadas por médicos autônomos e outros em serviço na Mayo Clinic, em Minnessota. Segundo o vice-presidente do comitê geral da British Medical Association, Dr. Richard Vaultrey, a iniciativa pode ter um resultado inicial positivo, entretanto talvez não tenha muito impacto em países com sistemas de saúde diferentes.

"Esse experimento da Google pode ter benefícios, embora precisaremos de mais detalhes para ver como será na prática. Existem reclamações de que muitos pacientes nos Estados Unidos são expostos à investigações desnecessárias e tratamentos não recomendados aqui [na Inglaterra], parcialmente devido ao incentivo de lucro que existe por trás do sistema de saúde privado dos EUA." 

Dr. Richard Vautrey em entrevista à BBC

- Continua após a publicidade -

{via}BBC|http://www.bbc.com/news/technology-31426617{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.