Estados Unidos criam nova agência de contraterrorismo virtual após ataques da Sony

Apesar de ter a NSA, o FBI, o DHS e a NCTC, a Casa Branca parece sentir falta de mais um acrônimo responsável pela segurança virtual estado-unidense. Por isso, hoje, o presidente da segurança nacional dos EUA irá anunciar o Cyber Threath Intelligence Integration Center (CTIIC), um novo departamento designado para proteger o país das agressões digitais. A criação desta entidade se deve aos últimos grandes ataques virtuais que atingiram o país, como o da Sony Pictures e o da seguradora Anthem.

No último Discurso sobre o Estado da União, o presidente estado-unidense Barack Obama anunciou que os aspectos virtuais da sociedade deveriam se tornar pontos que receberiam mais atenção do governo. Em sua fala, Obama anunciou que defenderia uma internet livre e aberta, e a criação da agência de ciberdefesa faria parte das ações, juntamente com a transformação da banda-larga em utilidade pública através da neutralidade da rede.

A necessidade, no entanto, não está em pauta por motivos recentes. Após os atentados de 11 de setembro, pesquisadores acreditavam que se os serviços de segurança compartilhassem informações entre si, os ataques terroristas poderiam ter sido evitados. Segundo o The Washington Post, o CTIIC se estabelecerá como uma entidade ponte entre as agências de segurança estado-unidenses, concentrando suas informações de guerra virtuais em um só lugar. Dessa forma, da próxima vez que um ataque for realizado, aqueles que precisarem tomar decisões terão uma visão mais ampla.

A declaração ainda afirma que, após os recentes ataques hacker realizados, o FBI, a NSA e a CIA tiraram conclusões totalmente diferentes ao invés de apresentar uma resposta única e coesa. Aparentemente, esta incoerência é uma das razões principais para a criação de um novo instituto. O CTIIC começará suas atividades com uma equipe de aproximadamente 50 membros e um orçamento de quase U$35 milhões por ano, e não será responsável por conduzir trabalho de vigilância, mas sim de reunião de dados. 

{via}Engadget|http://www.engadget.com/2015/02/10/new-us-cyberwarfare-unit/{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.