AMD: como a evolução das GPUs impulsionou os jogos 4K

Se considerarmos os números de vendas, o mercado dos jogos ainda é dominado em boa parte pelos consoles. Entretanto, os jogos em PC têm aberto uma nova possibilidade para os entusiastas de games em geral, graças ao seu potencial expansivo de hardware. Componentes mais avançados dão suporte a configurações gráficas e de desempenho cada vez mais altas, elevando o patamar de fidelidade visual dos jogos atuais, como por exemplo a resolução 4K.

Segundo a AMD, são graças a esses avanços, em especial no segmento das GPUs, que a resolução 4K pode ser aplicada em games. Mas então, qual é a realidade desta resolução dentre os entusiastas de PC gaming?

Apesar da alta qualidade e o desempenho superior dos hardwares produzidos para jogos em PC, a resolução 4K ainda não é muito presente na maioria das máquinas dos PC gamers do mundo. Embora vários fatores estejam envolvidos na causa dessa realidade, as revendedoras de componentes estão trabalhando neste aspecto para tornar a alta resolução mais presente nos computadores atuais.

Segundo Robert Hallock, membro da equipe técnica de comunicação da Radeon, o quadro está se mudando aos poucos, e os gamers estão gradualmente adotando a resolução 4K. O lançamento de placas de vídeo de alta potência como a AMD Radeon R9 290X e similares foi crucial para que jogadores pudessem ter acesso à qualidade de imagem com uma única GPU. Hallock afirma que o principal fator de impulsionamento do 4K é a evolução do potencial das placas de vídeo.

- Continua após a publicidade -

"Se você voltar aos tempos da R9 290X, vai lembrar que nossa GPU marcou indiscutivelmente a primeira vez na qual os gamers poderiam esperar jogos em resolução 4K com uma única placa de vídeo. Claro, alguns jogos precisavam de duas placas para o máximo de qualidade de imagem, mas uma só dava e ainda dá conta da maioria dos títulos. A AMD também foi a primeira empresa a oferecer suporte total a telas 4K nos drivers.

A adoção de resolução 4K é muito popular aos gamers entusiastas com equipamento topo de linha, porém demora a ser abraçada pelos jogadores de segmentos menores. Não tenho compreensão das taxas com números específicos, já que essa não é minha área de especialidade. Mas eu tenho essa sensação através da minha interação diária com a comunidade da AMD."

(via Wccftech)

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.