Estados Unidos haviam hackeado a Coreia do Norte antes do ataque à Sony

Menos de um mês depois da Sony sofrer um ataque por causa do filme A Entrevista, o FBI foi rápido em apontar culpados, citando a Coreia do Norte como responsável. Documentos vazados por Edward Snowden e divulgados agora pela revista semanal alemã der Spiegel explicam como eles chegaram a essa conclusão tão rápido.

Anos antes dos norte-coreanos atacarem a Sony, a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) havia hackeado o país asiático. Em 2010, o governo dos Estados Unidos utilizou um malware para invadir e rastrear as atividades de computadores da Coreia do Norte. Para isso, eles utilizaram redes chinesas que conectam os norte-coreanos com o resto do mundo. Os EUA contaram com ajuda da Coreia do Sul e de outros aliados estadunidenses da região.

"Atribuir de onde vêm os ataques é uma tarefa incrivelmente lenta e difícil", explica James A. Lewis, expert em ataques virtuais, em entrevista ao New York Times. "A velocidade e a certeza com que os Estados Unidos fizeram suas acusações sobre a Coreia do Norte mostram que havia algo diferente ali, que eles tinham uma visão privilegiada".

A grande dúvida que fica sobre toda a situação é: se a Coreia do Norte avisou meses antes que o filme "A Entrevista" seria "um ato de guerra", como que os EUA não previram o ataque? A NSA até conseguiu visualizar os primeiros ataques de phishing a e-mails de funcionários da Sony, mas, para eles, isso não passava de algo comum.

Só depois que o estrago estava feito que o governo dos EUA foi perceber que os norte-coreanos haviam obtido as credenciais de acesso de administrador aos sistemas da Sony, permitindo que eles acessassem os arquivos que desejassem.

{via}Engadget|http://www.engadget.com/2015/01/19/nsa-hacked-first-sony-north-korea/{/via} 

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.