Qualcomm resolve problemas de produção do Snapdragon 810 e inicia produção em massa do chip

A Qualcomm se esforçou para negar os rumores que indicavam problemas na produção do Snapdragon 810, mas notícias sobre o suposto superaquecimento do chip continuaram surgindo. Porém, as especulações devem acabar logo. Isso porque, segundo o Digitimes, a Qualcomm resolveu os problemas com o processador, e finalmente deu início à produção do Snapdragon 810.

Os rumores de problemas na produção do SoC começaram na semana passada, quando o site Business Korea publicou uma notícia dizendo que o processador sofria problemas de superaquecimento, de perda de desempenho e no controle da memória Ram. Além disso, ele teria um erro no driver da GPU Adreno 430. Isso representaria o atraso de grandes lançamentos como Samsung Galaxy S6, LG G4 e Sony Xperia Z4.

O Snapdragon 810 foi revelado durante a CES 2015, com a perspectiva de ser o chip dos principais smartphones Android top-de-linha deste ano. No anúncio, o presidente da Qualcomm, Derek Aberle, prometeu que o processador tem desempenho 30% melhor e consome 20% menos energia que o antecessor.

Ele é também o primeiro da série de alto desempenho da Qualcomm a usar a arquitetura ARM big.LITTLE de 64-bits. Enquanto isso, os processadores Exynos da Samsung já estão na sua 2ª geração, e ambas usaram a arquitetura big.LITTLE de 64-bits. Com isso, já há previsões de que a coreana deve proporcionar melhor otimização integração de software, em comparação com o chip da Qualcomm.

{via}GSM Arena|http://www.gsmarena.com/qualcomm_snapdragon_810_issues_a_thing_of_the_past-news-10800.php{/via}

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.