Hotline Miami 2 é banido na Austrália por violência sexual

Hotline Miami 2 teve sua classificação recusada na Austrália essa semana, gerando efetivamente o seu banimento das lojas revendedoras e das plataformas de distribuição no país. O Office of Film And Literature Classification. responsável pelas avaliações de registro e censura, declarou que uma cena particularmente brutal de violência sexual influencio nesta decisão. A desenvolvedora, no entanto, contesta a retratação do órgão governamental australiano.

O OFLC publicou em seu site os motivos de Hotline Miami 2: Wrong Number receber classificação RC (Refused Classification):

"Este  jogo de computador está classificado "RC" de acordo com o Código Nacional De Classificação, Seção de Jogos de Computador, 1. (a) Para jogos que 'ilustrem, expressem ou de quaisquer outra forma lidem com assuntos sexuais, consumo de drogas, vício, crime, crueldade, violência ou fenômenos revoltantes em tais maneiras que ofendem os padrões de moralidade, decência e propriedade geralmente aceitos pelos adultos razoáveis de tal forma que [os games] não devam ser classificados'."

Nota publicada pelo OFLC


Em resposta à classificação, a distribuidora Devolver Digital descreveu sua opinião e a cena referida pelo órgão governamental australiano ao Polygon:

- Continua após a publicidade -

"Nessa sequência de filmagem no jogo, chamada Midnight Animal, o protagonista entra no que parece ser um set de filmagem e mata explicitamente quatro pessoas, que caem no chão em uma poça de sangue, normalmente acompanhada de esguichos. Após pisar na cabeça de um quinto personagem masculino, ele acerta uma personagem feminina que está de calcinha vermelha. Ela é derrubada no chão e é vista de bruços numa poça abundante de sangue. O personagem então é visto com suas calças abaixadas até a metade, parcialmente expondo sua bunda, Ele é visto segurando a mulher pelos braços enquanto fica por cima dela, implicitamente estuprando-a (por penetração vaginal ou anal) enquanto é possível ver as pernas dela chutando-o enquanto se debate. Essa retratação visual de violência sexual implícita é enfatizada por ser no meio da tela, com um fundo vermelho pulsante e o restante da tela em preto.

Essa retratação de violência sexual implícita excede o que pode ser classificado dentro da categoria de classificação R18+, levando o jogo a receber Refused Classification."


A distribuidora também declarou que essa não é a única cena que levou a esta classificação.

"Primeiramente, para acabar com qualquer possível incompreensão, a cena de abertura que foi exibida em julho de 2013 não mudou de maneira alguma. Nós também queremos deixar claro que os jogadores tem a opção no início do jogo de decidir a remoção de conteúdo com violência sexual implícita."

- Continua após a publicidade -

Declaração da Devolver Digital em seu blog 


A cena referida pelos desenvolvedores é ilustrativa e retrata um ato sexual violento. É possível observá-la no vídeo abaixo, juntamente com a opção de não assisti-la durante o gameplay.

Quando perguntados sobre a classificação, a Devolver declarou estar "preocupada e desapontada" com a publicação do OFLC, dizendo que tais descrições do jogo são baseadas em interpretações distorcidas na sequência em questão. Essa avaliação, segundo a distribuidora, interpreta incorretamente os itens apresentados para avaliação.

Ainda assim, a empresa anunciou que não tem planos de mudar seu formato de jogo. A classificação R18+, destinada a permissão de conteúdo adulto na Austrália, foi incluida em 2012. Até o momento, o OFLC não declarou qualquer resposta aos comentários da Devolver Digital.

{via}Polygon|http://www.polygon.com/2015/1/15/7551847/hotline-miami-2-banned-in-australian{/via}

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.