Confira "Pokémon Uranium", um fangame em desenvolvimento há seis anos

Fãs da série Pokémon resolveram criar uma versão totalmente nova da série. O projeto, intitulado Pokémon: Uranium, é um fangame que explora cenÁrios inéditos inspirados em metrópoles famosas (como Rio de Janeiro e Miami) e pokémons criados por fãs (os chamados fakemons). O jogo estÁ previsto para PC e Mac e, embora em desenvolvimento por seis anos, jÁ possui uma versão beta com 12 cidades, 7 ginÁsios e 135 monstros para capturar.

Pokémon: Uranium tenta dar uma abordagem mais séria para a história comum da franquia. Ao invés de um protagonista que abandona o próprio lar para começar uma aventura por vontade própria, o herói deixa sua casa por necessidade – ainda com uma idade precoce, 13 anos. O envolvimento na jornada atrÁs dos pokémons começa quando o "Professor Carvalho" local (chamado Ernest Bamb'o neste jogo) oferece um trabalho de pesquisa para completar a Pokedex.

Outro reflexo da realidade mais séria apresentada em Pokémon Uranium é um novo tipo, chamado Nuclear. Pokémons com essa característica são versões afetadas pela radiação das usinas da ilha do jogo, Tandor. Como resultado, as criaturas são corrompidas, não podem ser capturadas e que atacam tudo o que estÁ em seu caminho. Ao que parece, possuem também o efeito de serem super-efetivos em todos os outros elementos, ao mesmo tempo que são vulnerÁveis a eles.

Outras futuras inclusões dirão respeito à dificuldade do game: Pokémon Uranium contarÁ com um modo de dificuldade chamado "Nuzlocke Challenge," onde o jogador pode decidir se permitirÁ cura durante as lutas, PokéMarts, itens carregados pelos pokémons e outras vantagens presentes nas versões anteriores. O jogo estÁ sendo desenvolvido em RPG Maker XP e um trailer jÁ pode ser conferido abaixo:

{via}Kotaku|http://kotaku.com/fans-spent-spent-six-years-working-on-a-pokemon-game-th-1675365478{/via} 

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.