Steam começa a usar trava de região em games adquiridos na Rússia

Não foi só a Apple que precisou dar um jeito na sua loja de aplicativo por culpa da oscilação da moeda da russa, o rublo. O Steam estÁ bloqueando os games adquiridos na loja russa, impossibilitando que sejam jogados em contas de outros países.

O principal motivo desta medida é evitar que compradores se aproveitem na queda vertiginosa do rublo, moeda Russa que chegou a desvalorizar mais de 60% desde 17 de agosto. A moeda estÁ em leve recuperação, após o governo iniciar a venda de parte de suas reservas para valorizar novamente o rublo.

Com uma variação tão grande, os jogadores estariam adquirindo os games na loja russa do Steam, que por conta da cotação estariam com um valor muito abaixo do praticado em dólares, e revendendo para gamers de outros países, ficando com a diferença causada pela desvalorização da moeda.

O primeiro game a confirmar a trava é Euro Truck Simulator 2, fato confirmado pelo seu desenvolvedor através do Twitter.

"Todos os jogos comprados no Steam na Rússia e no CEI agora são bloqueados por região. Todos eles.", afirmou Duda, indicando que a Comunidade dos Estados Independentes, que inclui países como Ucrânia e Armênia, todos países que utilizam o rublo, também sofrerão restrições.

- Continua após a publicidade -

Apear deste movimento inicial, não hÁ nenhuma divulgação ou posicionamento oficial do Steam sobre o caso, ou se veremos o uso de travas regionais utilizado em maior escala através da plataforma. Caso isto se torne regra, o próprio Brasil pode ser o próximo afetado: o game Truck Simulator 2, por exemplo, estÁ disponível na loja americana por US$ 24.99, enquanto é vendido aqui no país por R$ 34.99, algo que na cotação de hoje resultaria em pouco mais de 12 dólares.

{via}NeoGaf|http://www.engadget.com/2014/12/17/steam-region-locking/{/via} 

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.