Derby, o cachorro, consegue correr pela primeira vez com a ajuda de próteses feitas em impressora 3D

A invenção da impressora 3D trouxe com ela um universo de possibilidades que não estão sendo pouco exploradas pelos entusiastas da tecnologia. JÁ vimos pessoas imprimindo comida (como pizza e chocolate) e armas. Mas talvez o uso mais "nobre" da nova técnica até agora foi a fabricação de próteses para quem precisa, como é o caso de Derby, um cão que nasceu com deficiência em suas patas da frente.

A 3D Systems bolou um modelo de prótese que se encaixasse nas patas de Derby e, usando a capacidade da linha Projet 5500, que mistura dois materiais, conseguiu uma mistura que fornece a resposta ideal no impacto com o chão para o movimento do cachorrinho. O resultado não precisa nem ser comentado, a alegria de Derby no vídeo fala por si só.

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.