Marinha dos Estados Unidos trabalha em peixe robô para operações de espionagem

A divisão de operações e inovações tecnologicas da Marinha dos Estados Unidos começou a trabalhar no projeto 'Silent Nemo' (baseado no filme da Disney), onde estão desenvolvendo um veículo não tripulado capaz de nadar e obter informações de inteligência. O veículo é baseado na família de peixes do atum e faz movimentos de cauda para se disfarçar no meio marinho. Outros veículos não tripulados jÁ foram feitos com propósitos de espionagem, como o Biodrone, que derrete e esconde informações confidenciais.

O robô tem cerca de um metro e meio, pesa 45 Kg e foi desenvolvido para passar despercebido na Água, diferente de outros veículos não tripulados marinhos, que normalmente tem formato de míssil.  Para fazer os movimentos, os desenvolvedores usaram engenharia reversa no jeito que um atum de verdade se movimenta. 

"O atum é um dos poucos animais aquÁticos que usa apenas metade do seu corpo para se movimentar para a frente. Com a maioria dos peixes, o corpo todo é envolvido. Assim, a biologia do atum faz sentido para um veículo submarino não tripulado, pois é mais fÁcil projetar um robô que movimenta apenas metade do corpo."
- Jerry Lademan, líder do projeto Silent Nemo

Segundo o Daily Press, até agora, o 'Silent Nemo' jÁ custou mais de US$ 1 milhão para a Marinha norte-americana.O projeto ainda estÁ em desenvolvimento e o objetivo dos cientistas é usar o 'Nemo Robô' em missões de reconhecimento, inteligência e vigilância jÁ começo do ano que vem.
{via}Mashable|http://mashable.com/2014/12/16/u-s-navy-robotic-tuna-fish-drone/{/via}

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.