Escolas finlandesas irão trocar cursos de escrita cursiva para técnicas de digitação

A Finlândia é um dos primeiros países a incentivar o ensino das crianças na prÁtica da digitação em teclado. A partir do outono de 2016, o país não terÁ mais os cursos de caligrafia como parte obrigatória dos currículos escolares. No lugar disso, os alunos irão aprender técnicas de digitação em teclados e também o "texting," correspondendo à composição de mensagens para envio em redes sociais.

Embora aprender técnicas de digitação possa ser essencial para o futuro profissional e pessoal dos estudantes, poucos países enxergam tal ensino como uma prioridade. Devido à baixa complexidade da prÁtica e ao fato das crianças crescerem em contato com a tecnologia, poucos modelos de ensino o incluem em sua grade de ensino. A justificativa é que, com tal prÁtica, os alunos aprenderão a escrever no teclado com maior naturalidade, compondo as mensagens com menos erros de digitação.

Ainda que o conteúdo possa ser benéfico para o cotidiano dos estudantes, a prÁtica cursiva se tornarÁ cada vez menos frequente, e suas consequências podem ter outros impactos. Ainda que o foco na digitação não impedirÁ as crianças de desenvolver suas caligrafias, suas técnicas de escrita à mão se tornarão cada vez mais lentas, com letras mais rudimentares. Outro possível impacto é a da dificuldade de memorização, conforme publicado anteriormente em um estudo presente em uma notícia do Adrenaline

{via}TweakTown|http://www.tweaktown.com/news/41583/finland-schools-to-ditch-cursive-handwriting-teach-keyboard-skills/index.html{/via}

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.