Exército Eletrônico da Síria hackeia vários sites famosos

O Exército Eletrônico da Síria (SEA) hackeou diversos sites com muitos acessos - como o Independant, a OK Magazine, o Evening Standard, o Telegraph e até a Liga Nacional de Hockey - depois de aparentemente perceber o erro de segurança na Gigya CDN, rede de entrega de conteúdo que abastecia os endereços. Quando um usuÁrio tentava acessar um dos sites, uma mensagem "O site foi hackeado pelo Exército Eletrônico da Síria" aparecia.

 

De acordo com o Independant, o hack consistia em um redirecionamento via Gigya CND: os hackers fizeram com que os usuÁrios fossem redirecionados para outro site que exibia as mensagens. A equipe do Telegraph também colocou a "culpa" na empresa Gigya.

- Continua após a publicidade -

CND, para quem não sabe, é uma ferramenta utilizada pelos grandes sites. Quando a quantidade de visitas estÁ muito grande, essa ferramenta leva o usuÁrio para uma outra versão do conteúdo, uma outra porta para o mesmo conteúdo. Segundo Ernest Hilbert, consultor de segurança, o SEA afetou algumas dessas portas.

O Exército Eletrônico da Síria é um grupo operante do regime de Al-Asad na Síria. Eles começaram a atacar grandes sites em 2011, quando conseguiram hackear as versões digitais de jornais como o New York Times, o Huffington Post e o The Guardian. O objetivo do grupo é atacar sites com grande público para promover sua causa contra a intervenção americana.

{via}The Guardian|http://www.theguardian.com/technology/2014/nov/27/syrian-electronic-army-hacks-independent-ok-magazine-and-nhl?CMP=share_btn_tw|ITForum  365|http://www.itforum365.com.br/noticias/detalhe/108821/entenda-o-ataque-do-exercito-eletronico-sirio-ao-site-do-the-new-york-times{/via} 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Tags
  • Redator: Luiz Kizima Junior

    Luiz Kizima Junior

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.