Estudo mostra que não há conexão entre violência real e violência virtual

Um estudo realizado na Stetson University descobriu que não hÁ evidências de uma conexão entre a violência nos jogos e filmes e o comportamento agressivo. Segundo o resultado apresentado na Medical Daily, o aumento na popularidade dos jogos violentos na verdade estÁ relacionada à uma redução na agressividade dos jovens. A pesquisa, dividida em duas etapas, apresentou resultados congruentes com outros trabalhos de pesquisadores na Villanova University e Rutgers University. 

Segundo o coordenador da pesquisa, Christopher Ferguson, a pesquisa foi dividida em duas etapas: no primeiro estudo, analisaram as taxas de homicídio entre 1920 e 2005 e seu progresso em comparação à frequência e apelo da violência nos filmes populares da época. Enquanto encontraram uma "pequena" conexão entre mortes e filmes violentos durante o meio do século XX, este mesmo elo enfraqueceu nos anos 90, um período onde a violência nos filmes estava ligada a poucos crimes.

JÁ no segundo estudo, focado na violência dos jogos, Ferguson comparou a lista de classificações da Entertainment Software Ratings Board (ESRB) em jogos lançados entre 1996 e 2011, juntamente com os crimes federais cometidos pelos jovens no mesmo período. O resultado obtido foi que o consumo de games violentos possuía uma "forte" relação com a queda na agressividade dos adolescentes.

Porém, o pesquisador ressalta que isso são "probabilidades", e não devem ser tomadas como indicadores concretos de que os videogames criem um mundo mais pacífico. "A sociedade tem poucos recursos e atenção para se dedicar à questão criminal," disse Ferguson. "HÁ o risco de identificar o problema errado – como a violência no entretenimento – e distrair as pessoas para problemas mais graves, como a pobreza, a educação, a saúde mental e os desequilíbrios profissionais. Essa pesquisa pode ajudar nossa sociedade a focar no que realmente importa ao invés de focar recursos em definições morais com pouco valor prÁtico."

- Continua após a publicidade -

(via Gamespot)

Assuntos
Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.