Revisão da APU do Xbox One pode tornar o videogame mais barato e fino

Xbox One da redação, que jÁ foi impiedosamente aberto

 

A AMD anda silenciosa sobre sua futura geração de chips grÁficos, codinome "Faraway Island", que segundo rumores chega ao mercado em 2015. Enquanto ficamos neste limbo de informações, um novo rumor indica que a Microsoft serÁ uma das beneficiadas com a nova tecnologia: a GPU Faraway Island deve ser implementadas em novas APUs, incluindo a utilizada no Xbox One.

De acordo com um post no Forum Beyond3D, a AMD tem planos de desenvolver a APU do XBox One em litografia 20 nanômetros, menor que os 28nm do SoC atual. Estes objetivos apareceram na conta do Linkedin de Danielw Mcconnell, Senior SOC Physical Design Manager da AMD, e também listava a supervisão da criação de duas novas revisões do SoC.

Revisões em consoles não são novidade. Após o lançamento, é comum as fabricantes de videogames aproveitarem a evolução dos chips e lançarem novas versões de seus aparelho com processadores mais baratos e eficientes, o que também costuma resultar em produtos mais finos e com preço reduzido. Com a disputa em vendas com o Playstation 4 em favor da Sony, a Microsoft pode encontrar nesta nova geração de chips o espaço necessÁrio para um preço mais barato e um produto mais competitivo. Como a Sony também utiliza um SoC da AMD, nada impede a fabricante japonesa de, também no ano que vem, aproveitar as inovações da nova geração de chips da AMD e lançar uma revisão do PS4.

- Continua após a publicidade -

Com um novo processador, a Microsoft pode reduzir o tamanho do novo Xbox não apenas por questões estéticas: com um produto menor, a empresa corta custos com a embalagem e o transporte do videogame, algo bem-vindo, principalmente considerando que muito de seus envios partem da China para o restante do mundo.

Fonte Forum Beyond3D

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.