IBM abandona a fabricação de chips e paga US$ 1.5bi para Globalfoundries assumir as fábricas

Não, o título não estÁ errado. A IBM abandonou a fabricação de hardware em definitivo, um movimento jÁ esperado hÁ muito tempo. O curioso é como isto vai acontecer: a empresa irÁ repassar todas as suas fÁbricas para a Globalfoundries e - ela, a IBM - irÁ pagar US$ 1.5 bilhões ao longo de três anos no negócio.

O acordo entre as duas empresas envolve uma cooperação de dez anos, onde ambas irão compartilhar suas patentes para o desenvolvimento de chips. Os 1.5 bilhões de dólares por parte da IBM serão pagos em três anos, e garantem a fabricação dos chips necessÁrios para os negócios da empresa, como mainframes. A Globalfoundries fica responsÁvel por manter operando as fÁbricas e empregar os funcionÁrios das unidades em East Fishkill, New York, e Essex Junction, mantendo a fabricação dos chips indispensÁveis para negócios da IBM.

Com esta "venda", a IBM enfim termina sua migração de uma empresa fabricante de hardware para uma prestadora de serviços e criadora de softwares para o meio corporativo. O movimento se iniciou hÁ muitos anos atrÁs, com negociações como a venda da linha de computadores para a Lenovo, em 2005. Com a venda de seu negócio de fabricação de chips, a IBM tira de suas mãos uma divisão que operava no prejuízo, e finaliza sua participação na venda de hardware. A empresa estÁ entre as mais importantes do início da era da computação doméstica, sendo que lançamentos como o primeiro IBM PC estão entre os primeiros dispositivos a tornar a adoção da computadores massiva entre o público geral.

Fonte Bloomberg

Assuntos
Tags
ibm
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.