Governo chinês está bloqueando o Instagram por conta dos protestos em Hong Kong

Com a intensificação dos protestos pró-democracia em Hong Kong, o governo chinês parece estar buscando formas de conter a divulgação de imagens do que estÁ acontecendo no conjunto de ilhas ao sudeste. Entre estas formas de censura, o governo central estÁ bloqueando o acessoa o Instagram. Os protestos começaram na sexta-feira, liderado principalmente por estudantes, e vem ganhando força ao longo do final de semana.

Hong Kong é administrada através da fórmula "um país, dois sistemas", onde o governo chinês concede autonomia em aspectos econômicos e políticos, porém o país segue vinculado aos chineses na política externa e exército, algo semelhante ao que acontece em Macau.

Existe liberdade de expressão em Hong Kong, e o bloqueio chinês tem como objetivo evitar que o restante do país, controlado pelo regime autoritÁrio de Pequim, tenha acesso a informações sobre os protestos, sendo que o Instagram continua operando normalmente em Hong Kong.

- Continua após a publicidade -

Os Honcongueses protestam contra o controle de Pequim em suas eleições, sendo que o governo chinês fez uma proposta de mudança onde os políticos chineses passariam a aprovar os candidatos elegíveis em Hong Kong.

A China acusa governos estrangeiros de estarem interferindo nos protestos. Com a aproximação do Dia da China, feriado que acontece no dia 1º de outubro, a preocupação do governo chinês é que os protestos se intensifiquem, tornando-se uma ameaça ao regime como foram os protestos na Praça da Paz Celestial, em 1989, duramente repreendidos na época.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.