Intel anuncia iniciativa para a criação nacional de design de PCs e gadgets

O mercado brasileiro é massivamente dependente dos designs de computadores trazidos do exterior. Se segundo estimativas da Intel, 95% dos produtos nacionais tem seus projetos desenvolvidos na Ásia. Para mudar este quadro, a empresa anunciou durante a Intel Inovation Week um programa de capacitação para centros independentes de design, no Brasil

O objetivo é formar profissionais para a criação de projetos desenvolvidos no país. A principal vantagem dos centros de designs locais é que os profissionais poderão desenvolver computadores que atendam especificamente o mercado local. "O brasileiro possui um padrões próprios de conexão LTE e sinal de televisão, além de suas próprias demandas", explica Fernando Martins, Diretor Executivo da Intel Brasil, "com centros de design locais, desenvolvedores poderão criar projetos específicos para os produtos brasileiros".

A Intel jÁ selecionou sete centros de tecnologia compatíveis com o programa, sendo que dois deles, Senai-Cimatec na Bahia e o Instituto de Pesquisa Eldorado, do Distrito Federal, jÁ participarão do programa a partir do início do ano que vem. A primeira etapa de capacitação leva entre seis a oito meses. "Ao final de 2015 poderemos ver os primeiros produtos resultados de programa", estima Martins.

O programa de centros de referência em design tem como foco o desenvolvimento de plataformas baseadas em processadores e placas-mãe Intel, em produtos como tablets, notebooks e desktops. De acordo com a Intel, este programa pode ser ampliado para novos dispositivos, como smartphones, no futuro. O Brasil é o único país, além da China, a receber este tipo de incentivo da Intel, sendo que a empresa jÁ anunciou o investimento de R$ 300 milhões no mercado brasileiro.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.