Microsoft fecha seu centro de pesquisas no Vale do Silício e demite mais 2100 pessoas

A Microsoft revelou mais 2.100 das 18.000 demissões que foram anunciadas no mês de julho e planeja, agora, fechar o seu centro de pesquisas no Vale do Silício. A empresa pretende concentrar os seus pesquisadores no campus principal em Redmond, Washington, e nas cidades de Nova York e Boston. Juntando as duas grandes demissões desse ano, a Microsoft mandou pro olho da rua cerca de 14% de sua força de trabalho.

Serão 160 pessoas demitidas na Califórnia, 747 na Área de Seattle, e o resto dos 2.100 em escritórios espalhados pelo mundo. Como o número de 18.000 demissões ainda não estÁ completo (12.500 da Nokia e agora mais 2.100), espera-se que a Microsoft ainda demita mais pessoas nos próximos nove meses.

A onda de demissões jÁ tinha sido "anunciada" quando o atual CEO da empresa, Satya Nadella, falou em carta enviada aos funcionÁrios sobre os seus planos de reestruturar a empresa para dar mais ênfase aos dispositivos móveis e à nuvem. Vale lembrar que o antigo CEO, Steve Ballmer, concorda com a posição de Nadella, mas não vai participar da reestruturação porque ele é o novo dono do time de basquete LA Clippers

Via Reuters e Tweak Town

Tags
  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.