Hacker britânico faz Doom rodar em impressora da Canon


Um dos objetivos da humanidade parece ser rodar o clÁssico FPS Doom em absolutamente todos os dispositivos jÁ fabricados. Isso jÁ foi feito com calculadoras, caixas automÁticos de bancos e até em grandes placas de publicidade de LED. Agora podemos incluir impressoras a essa lista.

O culpado por isso é o hacker britânico Michael Jordon, que conseguiu quebrar a criptografia de uma impressora Canon Pixma, e a fez rodar Doom. O jogo roda naquela telinha da multifuncional, que pessoas normais usam para selecionar a quantidade de cópias ou ver o andamento de sua impressão.

A paleta de cores ainda não estÁ perfeita, como mostra o gif abaixo. Mas, tirando isso, o game roda muito bem. De acordo com o hacker, a impressora possui um processador Arm de 32-bits, 10 MB de memória Ram e ainda uma tela com proporção perfeita para rodar Doom.


Mas Jordon não teve esse trabalho todo apenas para se divertir com um clÁssico em sua impressora. Ele trabalha na empresa de segurança digital Context, e estava tentando demonstrar os problemas de segurança em dispositivos que formam a chamada "internet das coisas".

- Continua após a publicidade -

A falha encontrada pelo hacker estÁ no recurso que permite ao usuÁrio acessar a impressora através da internet para checar o seu status. Ele descobriu que a interface através da qual se faz isso não possui nenhuma senha ou nome de usuÁrio.

Com isso, qualquer pessoa poderia ver o status de uma impressora, assim que a encontrasse. Após mais um pouquinho de exploração, Jordon descobriu que era possível instalar seu próprio firmware no dispositivo. Nada mais natural, portanto, do que esse firmware conter Doom. AliÁs, a Canon prometeu consertar essa falha numa atualização futura. Via Gizmodo e BBC.

Assuntos
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.