Novo comercial de Super Smash Bros. gera críticas negativas no Japão

Marquem essa data: 8 de outubro de 2014 foi o dia em que japoneses reclamaram de um comercial japonês (cadê o seu Deus agora?). O alvo de críticas foi o novo vídeo de anúncio para o game "Super Smash Bros.", que mostrava os Miis da "girlband" AKB48 lutando com os personagens icônicos da Nintendo.

Como o AKB48 é um dos maiores grupos de música do Japão, seria uma boa ideia colocÁ-las no comercial para introduzir a função de customização dos lutadores, não é? O problema é que o público desse tipo de música não parece ser o mesmo do jogo de luta da Nintendo. VÁrios usuÁrios do maior fórum online japonês - o 2ch - começaram a reclamar da empresa, dizendo que ela foi longe demais.

Melhores comentÁrios sobre o comercial:
- "Eu odeio o AKB48, então não vou comprar isso";
- "Os estrangeiros devem estar pensando 'O Japão tÁ todo estragado'" (sim, estamos, mas com certeza não é por esse comercial dos Miis);
- "Essa é a mesma Nintendo que só se preocupa com dinheiro";
- "Quem é o idiota que veio com essa ideia?"; 

- Continua após a publicidade -

Outros fóruns, como o do site japonês My Game News Flash, também estão cheios de críticas negativas: um usuÁrio disse que "Super Smash Bros." vendeu a sua alma e que a aparição do grupo musical "chegou a tirar o desejo de comprar o jogo".

Japoneses querendo ou não, "Super Smash Bros." serÁ lançado para 3DS no dia 3 de outubro. A versão para WiiU estÁ prevista para ser lançada no final desse ano, ainda.

Via Kotaku

Tags
  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.