Estudo mostra que internet e redes sociais deixam as pessoas mais desconfiadas e infelizes

Enquanto um estudo do Facebook jÁ mostrou que os posts são capazes de influenciar o humor dos usuÁrios, dois pesquisadores europeus descobriram que o impacto pode ser ainda maior. As redes sociais teriam a capacidade de afetar o nível de satisfação das pessoas sobre suas próprias vidas.

Fabio Sabatini, da Universidade Sapienza, de Roma, e Francesco Sarracino, da agência de estatísticas do governo de Luxemburgo STATEC, analisaram os dados de uma pesquisa com mais de 50 mil pessoas para chegar a essa conclusão. A pesquisa questionou o quão satisfeitas elas estavam com sua vida atual, com que frequência viam seus amigos, se confiam nas pessoas e o que elas fazem na internet.

Baseada nas respostas que obtiveram, a dupla concluiu que as pessoas tendem a estar mais satisfeitas com a vida que levam e a confiar mais nas pessoas se elas se encontram com frequência com seus amigos. Obviamente, esses encontros não poderiam ser via internet, logo, aqueles que passam mais tempo em redes sociais estão mais inclinados a desconfiarem dos outros.

Os pesquisadores também culpam a discriminação e o discurso de ódio online, principalmente, por fazer com que as pessoas sejam mais desconfiadas em sites como Twitter, Facebook e Instagram. No geral, o estudo caracteriza o efeito das redes sociais como "significativamente negativo", apesar do seu poder de manter as pessoas conectadas.

Via Engadget.

Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.