Microsoft vai remover 1500 apps da Windows Store e reembolsar usuários que gastaram com eles

Aplicativos "mal intencionados" que procuram confundir o usuÁrio fazendo-se passar por outros mais populares (como os inúmeros clones de Flappy Bird, por exemplo), ou aqueles "mal explicados" que geram gastos sem o consumidor perceber, são comuns até em lojas certificadas como a Windows Store. Mas a Microsoft decidiu ser mais rigorosa com esse tipo de "trambique" e vai apagar cerca de 1500 aplicativos de sua loja, além de reembolsar os usuÁrios deles.

Antes de mais nada, a companhia decidiu revisar seus termos de requerimento para certificar um novo app na Windows Store, trazendo três principais novas regras: os nomes precisam refletir clara e acuradamente a funcionalidade do app; a categoria deve ser escolhida corretamente; os ícones precisam ser diferenciados para evitar confusão.

Os termos revisados jÁ estão em vigor e a empresa estÁ reavaliando os apps jÁ presentes na loja, o que resultou na remoção de milhares deles. A empresa prometeu reembolsar os usuÁrios que tiverem comprado esses aplicativos que tenham sido julgados como enganadores. Segundo a Microsoft, ainda hÁ mais trabalho a se fazer, e a companhia encoraja que usuÁrios denunciem quaisquer aplicativos mal intencionados que encontrarem na Windows Store.

Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Escolha um lado:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.