BBC divulga as 12 notícias tiradas do Google pelo "direito de ser esquecido"

Desde maio, quando a corte da União Europeia decidiu que as pessoas tem o direito de "limpar seu passado", houve mais de 91 mil requisições para retirada de conteúdos de buscas no Google. A iniciativa é baseada no princípio do "direito de ser esquecido", conceito que considera que as pessoas podem deixar aspectos do seu passado "para trÁs".

A BBC divulgou as 12 publicações próprias que foram removidas por este critério, algo que inclui desde notícias sobre três homens com bombas que apareceram em uma corte em Dublin até questões triviais como a briga pela tutela de um cachorro perdido.

De acordo com a publicação da BBC, quatro destes conteúdos foram tirados do ar por conta da seção de comentÁrios, como no caso de uma matéria do blog "Peston's Picks". Outros conteúdos incluem desde uma batida de um Mini na Universidade de Bristol dirigido por uma jovem embriagada até um ladrão de carros que foi chamado de idiota por seu próprio advogado.

- Continua após a publicidade -

A retirada dos conteúdos é realizada apenas nos resultados de busca do Google e, como vocês podem conferir nos links, os artigos seguem disponíveis online. O efeito também não é global: os resultados são suprimidos apenas na Europa. O Bing também jÁ oferece este recurso de "ser esquecido", exclusivamente para os europeus. Segundo a Google, jÁ foram retirados resultados de mais de 280 mil pÁginas, por conta deste princípio.

"Right to be fogotten" (o direito de ser esquecido, em uma tradução livre) é um conceito jurídico aplicado na União Europeia e Argentina que afirma que o indivíduo tem o direito de seguir sua vida sem os estigmas do passado. Entre os exemplos, estão casos de ex-presidiÁrios que jÁ pagaram sua pena e encontram dificuldade em continuar a vida por conta do preconceito, ou pessoas que sofrem os efeitos da "pornografia de vingança". 

O conceito não é unanimidade, e tem entre seus opositores Jimmy Wales, pessoa que faz cara de pidão nas campanhas de arrecadação da Wikipedia fundador da Wikipedia. "Algumas pessoas dizem boas coisas e algumas pessoas dizem coisas ruins. Isto é história e nunca deveríamos usar alguma forma de processo legal para suprimir a verdade", afirma Wales. "Isto é profundamente imoral".

Quem não tem vergonha de seus posts no Facebook, de dois anos atrÁs, que atire a primeira pedra. 

Fonte BBC, The Telegraph

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.