Acionista da Apple está processando o finado Steve Jobs por "acordo de contratação desonesto"

Em março estourou uma polêmica sobre um acordo entre grandes empresas de tecnologia, para evitar a disputa por funcionÁrios. O acordo, fechado na época inicialmente entre Steve Jobs, CEO da Apple, e Erich Smith, CEO da Google, teria acontecido para impedir o aumento salarial resultado desta guerra de contratações, afetam um total estimado de 1 milhão de pessoas. Agora, um acionista da Apple decidiu processar Jobs pelo dano que ele causou à empresa por este acordo.

Segundo Andre Klein, Steve Jobs lesou a imagem da Apple com este ato, algo que prejudicou os seus acionistas e por conta disto eles precisam de uma reparação. Como diz a letra de Bezerra da Silva, "defunto morto não fala", então o foco de Klein não serÁ Steve Jobs, que faleceu em 2011, e sim seus bens.

Na ação, é destacado como a desonestidade de Jobs mostra como "mesmo homens de negócios amplamente respeitados podem cometer atos contra a lei em sua perseguição zelosa pelos lucros". Klein destacou que neste caso, Jobs e outros indivíduos fizeram acordos que violam leis da Califórnia e antitruste americanas.

- Continua após a publicidade -

Como esperamos deste tipo de processo, a compensação que o Klein busca para ele e os demais acionistas é financeira, pois afinal só dinheiro pode reparar a vergonha de ter o CEO da empresa que você possui ações fazer ações inescrupulosas por... dinheiro.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Escolha um lado:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.