Pesquisadores criam protótipo de smartphone que pode ser carregado com o som ambiente

Cientistas da Universidade Queen Mary, de Londres, e pesquisadores da Nokia construíram um dispositivo capaz de ser carregado pelo som ambiente, como aplausos em um show ou conversa em um café. O protótipo funciona transfromando os ruídos sonoros rotineiros em eletricidade para a bateria. Mas, vamos com calma, ainda não é hora de abandonar o carregador tradicional.

"Carregar pelo som e vibrações pode ajudar a melhorar a usabilidade de dispositivos eletrônicos e permitir que eles funcionem por mais tempo, sem se preocupar em conectÁ-lo a um carregador", disse Joe Briscoe, da Universidade Queen Mary, em entrevista ao Mashable. "Também ajudaria o meio ambiente e reduziríamos o uso de energia elétrica produzida a partir de combustíveis fósseis."

O conceito geral de captação de energia vibracional usando materiais piezoelétricos tem cerca de 20 anos, disse Briscoe, mas o design do protótipo saiu do trabalho de sua equipe em nanobastões de óxido de zinco.

A captação de energia, ou nanogerador, funciona usando a propriedade piezoelétrica do óxido de zinco. Quando os nanobastões de óxido de zinco são esmagados, esticados ou dobrados, eles produzem uma tensão. O nanogerador é projetado para permitir que esta tensão seja usada para alimentar um dispositivo - neste caso, um smartphone.

"Eu acredito em carregar smartphones desta forma no futuro, mas provavelmente não hÁ energia bastante no som para remover a necessidade de cargas completas convencionais", afirmou Briscoe. "Isto poderia ajudar a diminuir a frequência que precisamos carregar nossos telefones, no entanto."

- Continua após a publicidade -

Não hÁ previsão de quando a função pode estar disponível para os smartphones, se é que isso vai acontecer. Porém, aqueles que ficam desesperados quando a bateria estÁ acabando, vão poder expressar sua raiva gritando com o aparelho e... tcharam, ele vai carregar.

Via Mashable.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.