My Cloud, HD externo com nuvem pessoal da WD chega ao Brasil

A Western Digital anunciou esta semana, em evento realizado em Santiago, no Chile, a chegada do My Cloud ao mercado brasileiro. A solução de armazenamento externo da empresa, além de permitir backup de todos os dispositivos do usuÁrio, sejam eles computadores rodando Windows, Mac OS ou Linux, também permite ao usuÁrio criar uma nuvem pessoal, possibilitando acesso de dispositivos móveis baseados em iOS e Android através do aplicativo My Cloud. Com versões de 2TB, 3TB e 4TB, o My Cloud fornece ao usuÁrio acesso irrestrito aos seus arquivos, uma alternativa para aqueles que querem ter mais controle sobre seus dados.

Ron Pack, Diretor de Vendas para América Latina destacou que atualmente hÁ mais de 5 bilhões de dispositivos conectados (entre computadores, smartphones, tablets, Smart TVs, entre outros) e utilizando dados hospedados na nuvem, porém não existe nenhum serviço que permita ao usuÁrio saber onde a sua informação estÁ armazenada. Ainda de acordo com o executivo, com o My Cloud o usuÁrio tem acesso rÁpido a informação e propriedade do conteúdo a qualquer momento, jÁ que ao contrÁrio dos serviços de nuvem jÁ consagrados, o My Cloud permite o usuÁrio saber onde seus dados estão armazenados. A segurança aprimorada através de criptografia de dados em 128 bits, além de um amplo controle de acesso, com a possibilidade de criação de grupos e níveis de acesso individualizados, são outros destaques do produto segundo Pack.


My Cloud cria uma nuvem pessoal acessível de computadores, smartphones e tablets

O acesso remoto a rede se dÁ através de dois aplicativos: My Cloud e WD Photos. Com o My Cloud, o usuÁrio pode acessar os arquivos, baixÁ-los em seus dispositivos, encaminhar links para download, imprimir arquivos, sobrescrever com versões mais atuais etc. Pode ainda dar a outros usuÁrios acesso total ou restrito a determinados arquivos e pastas. JÁ o WD Photos permite que você acesse todas as fotos armazenadas no My Cloud, faça o upload das fotos tiradas pelo aparelho - em um processo similar ao Dropbox, porém com a diferença de possuir até 4 terabytes de armazenamento, ao invés de alguns poucos gigabytes.

- Continua após a publicidade -

O dispositivo estÁ disponível na cor branca, em três versões, todas com as mesmas funcionalidades, variando apenas a capacidade de armazenamento entre 2TB, 3TB e 4TB. A transferência e acesso rÁpido aos conteúdos fica a cargo de um processador dual core e da rede Gigabit. Possui certificação DLNA, o que permite fazer streaming de vídeo, fotos e Áudio para televisores inteligentes e vídeo games, entrada USB 3.0, para ampliar a capacidade de armazenamento através de um HD externo e para descarregar as fotos de sua câmera diretamente no dispositivo, além da integração com outros serviços de armazenamento na nuvem como Dropbox, Skydrive e Google drive, permitindo interação e redundância de informação entre o My Cloud e esses serviços.


Ethernet Gigabit e USB 3.0 dão agilidade ao processo e permitem expansão da capacidade de armazenamento

Possuir uma nuvem pessoal hospedada em casa traz mais acesso a informação e controle de dados, porém pode apresentar alguns desafios, jÁ que a qualidade da energia elétrica e conexão a internet não são bem os pontos fortes do Brasil. Pensando na segurança e recuperação dos dados armazenados, o My Cloud cria pontos de controle (Safepoints) para recuperação do sistema caso haja algum problema. A segurança pode ser outro desafio, porém para hackear o sistema o usuÁrio precisa necessariamente estar na mesma rede Wi-Fi do dispositivo e possuir uma senha de acesso criptografada, o que dificulta bastante o processo, ao menos de acordo com Oscar Rodriguez, gerente de vendas para América Latina, que ressalta que se o usuÁrio tiver algum problema com serviços de nuvem, ele não saberÁ aonde estarão os seus dados, mas se o My Cloud falhar, seus dados ainda ficarão disponíveis no HD do aparelho.


O dispositivo também "conversa" com outras nuvens e permite acesso remoto facilitado aos seus arquivos

De acordo com Daniel Parra, Gerente de Marketing para Canais da empresa, a versão que chegarÁ ao Brasil entre o final de agosto e início de setembro serÁ a de 2TB, com valor que deve ficar entre R$ 550,00 e R$ 600,00. A demora ao lançar o produto no Brasil, segundo o executivo, deveu-se a grande demanda do produto nos Estados Unidos, primeiro mercado a ser lançado, somado ainda a necessidade de produção de um SKU específico para homologação no mercado brasileiro, pelo fato de o My Cloud vendido no país necessitar de uma fonte de alimentação exclusiva para o padrão de tomadas adotado no Brasil.

- Continua após a publicidade -

Para o mercado corporativo, a Western Digital prepara para o lançamento no Brasil do My Cloud EX2 e o My Cloud EX4, que permitem o uso de 02 e 04 discos rígidos, respectivamente, e possuem capacidade de armazenamento de até 16TB. Esses produtos devem chegar ao país entre Outubro e Novembro, com valores a serem anunciados em breve.

Para quem se interessou pelo produto e quer mais informações, fiquem ligados, pois em breve teremos a anÁlise do My Cloud de 2TB aqui no Adrenaline.

Tags
  • Redator: Jacson Boeing

    Jacson Boeing

    Apaixonado por tecnologia, gadgets e pelo universo geek em geral, Jacson Boeing é sócio-fundador e Editor do Adrenaline, onde desenvolve um trabalho de bastidores, desenvolvendo parcerias e formas criativas de dominar o universo! Fora os sonhos ambiciosos, também ajuda no desenvolvimento de pautas e escreve esporadicamente sobre tecnologia, além de viajar para cobrir in-loco alguns eventos internacionais considerados importantes dentro da estratégia de expansão do Adrenaline.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.