Panasonic e Tesla fecham acordo para construir gigantesca fábrica de baterias para carros


A Panasonic e a Tesla Motors chegaram a um acordo para investir numa gigantesca fÁbrica de baterias de íons de lítio para carros elétricos, que custarÁ cerca de US$ 5 bilhões e serÁ construída nos EUA. A empresa japonesa ainda não decidiu quanto investirÁ no empreendimento.

As baterias dos carros da Tesla jÁ são, atualmente, fornecidas pela Panasonic. Os japoneses querem verificar a demanda por esse tipo de bateria antes de decidir quanto dinheiro investirão no negócio. A fÁbrica, que também produzirÁ módulos para o mercado de armazenamento estacionÁrio, pode empregar cerca de 6,5 mil pessoas até 2020.

Para J.B. Straubel, CTO e co-fundador da Tesla Motors, a usina representaria uma mudança fundamental na maneira como a produção de baterias em larga escala pode ser realizada. "Não apenas a gigafÁbrica teria a capacidade necessÁria para o Model 3, como ela abre um caminho para uma dramÁtica redução no custo do armazenamento de energia numa série de usos", defende.

O objetivo da Tesla com a fÁbrica é reduzir os custos necessÁrios para fabricar baterias para veículos. O principal motivo que faz os carros elétricos serem tão mais caros que os veículos convencionais são as grandes baterias necessÁrias para que eles funcionem.

- Continua após a publicidade -

A tendência dos veículos elétricos se mostra forte em diversos mercados do mundo, especialmente nos Estados Unidos e em certos países de Europa e Ásia. A Tesla Motors é líder do segmento, tendo vendido 31 mil unidades do Tesla Model S, sedã de luxo totalmente elétrico desde 2012, quando o carro foi lançado. Desde junho de 2014, a Tesla abriu mão de todas as suas patentes, com o objetivo de incentivar a criação de carros elétricos. Via NY Times, USA Today e The Star Online.

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.