Cientistas criam bateria para carros mais barata, segura e com maior capacidade

Pesquisadores da Escola de Engenharia da Universidade de Tóquio descobriram uma maneira de desenvolver baterias para carros baseadas em lítio que possuem 7 vezes a densidade energética dos modelos atuais. Isso representa uma série de benefícios, como diminuir o custo das baterias, melhorar a segurança e aumentar a capacidade e a autonomia de veículos elétricos.

A equipe, que é liderada pelo professor Noritaka Mizuno, usou um novo material no eletrodo positivo da bateria, que foi obtido adicionando cobalto numa estrutura de cristal de óxido de lítio. De acordo com os cientistas, isso ajuda na reação de óxido-redução, que é quando os peróxidos são produzidos. Também é neste momento que a energia é gerada.

O resultado foi uma densidade de energia de 2.570 watt-hora a cada kg. Isso seria menos do que a densidade teórica da tecnologia de lítio-ar Â– que é de 3.460 watt-hora por kg. Mas o modelo proposto pelos cientistas japoneses traz uma vantagem: por possuir um design fechado, ele é mais estÁvel Â– e, consequentemente, mais seguro.

Porém, como todos os projetos de pesquisa sobre baterias atuais, ainda hÁ um caminho a ser percorrido até que a tecnologia possa ser usada na prÁtica. Mesmo que a equipe não tenha citado nenhuma grande desvantagem ou problema aparente, muitos testes terão de ser feitos com a tecnologia antes dela chegar ao mercado. Mas não deixa de ser um bom indicativo de que as baterias estão evoluindo, e tornando carros elétricos cada vez mais viÁveis. Via Venture Beat e Nikkei Technology.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.