Crytek esclarece suposta falência: "estamos numa fase de transição"

A Crytek negou anteriormente rumores sobre a sua possível falência. Como nem tudo estava esclarecido e alguns funcionÁrios da produtora teriam parado de ir de trabalhar por falta de salÁrios, a empresa decidiu vir a público e explicou a questão afirmando que estÁ passando por uma fase de transição, mudando seu foco de produtora para publicadora online de games.

Segundo a empresa, essa transição demanda muito dinheiro e, para afastar ainda mais boatos sobre a falência, a produtora de "Crysis" reafirma que possui todo o capital necessÁrio para se solidificar no novo negócio a longo prazo.

"Como costuma acontecer na indústria de games, a Crytek estÁ passando agora por uma transição: nossa evolução de um estúdio de desenvolvimento para uma publicadora online de games nos fez repensar nosso foco e estratégias. Esses desafios estão em sincronia com a demanda crescente de capital, que nós jÁ temos assegurado", disse a produtora em depoimento ao site GamesIndustry.

Sobre os próximos projetos da empresa, como "Homefront: The Revolution" e a possível continuação de "Ryse: Son of Rome", a Crytek adianta que não pretende divulgar detalhes do andamento do desenvolvimento de ambos os títulos. Por isso, a companhia pede a cooperação e o entendimento dos fãs.

- Continua após a publicidade -

"Podemos agora nos concentrar na direção estratégica a longo prazo da Crytek e nas nossas principais competências. Pedimos a gentileza do seu entendimento, que não não comunicar detalhes sobre nossos desenvolvimento e progressos [nos games]. Finalmente, temos a base para a assegurar o futuro da Crytek", completou.

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.