Cinemas do Reino Unido banem o uso de Google Glasses nas sessões

Na semana passada o Google abriu as vendas de seu novo Google Glass para o Reino Unido, marcando o primeiro lançamento do produto fora dos Estados Unidos. Enquanto alguns setores abraçaram o uso dos óculos, como foi o caso da Virgin Atlantic Airlines, cinemas e restaurantes começaram a baní-lo de seus estabelecimentos.

Mesmo que o Google Glass tenha sido considerado um dos piores dispositivos para gravar um filme - ele consegue capturar apenas 45 minutos -, a Associação dos Exibidores de Cinema do Reino Unido, que reúne 90% dos operadores de cinema da região, decidiu que os usuÁrios terão que remover o gadget assim que as luzes se apagarem. 

Além do tempo pequeno de gravação, o óculos possui uma memória insuficiente para armazenar um filme inteiro, o microfone e o sensor não foram feitos para essa operação e, provavelmente, nenhum ser humano consegue deixar a cabeça imóvel durante toda a sessão.

Porém, segundo o repórter da Neowin Andy Weir, os cinemas podem estar se preparando para o futuro do gadget e se antecipando para as futuras melhorias do dispositivo - e de outros que provavelmente aparecerão. Também é provÁvel que "isso seja uma forma de acostumar os usuÁrios à ideia de que esses dispositivos serão banidos mais cedo ou mais tarde".

- Continua após a publicidade -

A versão de explorador do Google Glass começou a ser vendida nos Estados Unidos em maio por cerca de $1.500,00 e hoje estÁ com o preço de £1.000,00 no Reino Unido.

Via Neowin

Tags
  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.