Ford e Samsung estão criando novas baterias para o uso da frenagem regenerativa

A Ford e a Samsung SDI, subsidiÁria do Grupo Samsung, anunciaram o desenvolvimento de um novo sistema de bateria que poderÁ viabilizar o uso da frenagem regenerativa em carros não-híbridos. Essa tecnologia, resultado de 10 anos de pesquisa, combina duas baterias – uma de íons de lítio e outra de chumbo-Ácido, de 12 volts – para aumentar a economia de combustível.

A frenagem regenerativa, vista em carros híbridos e elétricos, permite que a bateria recupere até 95% da energia normalmente perdida no processo de frenagem. "Embora ainda esteja em pesquisa, o sistema de dupla bateria pode ser uma solução de curto prazo para a economia de energia e redução de emissões", destaca Ted Miller, gerente de Estratégia de Armazenamento de Energia e Pesquisa da Ford.

As empresas estão pesquisando também um novo conceito de bateria ultraleve de íons de lítio, que poderÁ, no futuro, substituir as baterias tradicionais de chumbo-Ácido. A pesquisa tem como base a tecnologia de baterias de íons de lítio usada atualmente nos carros elétricos da Ford. O vice-presidente de Sistemas de Baterias Automotivas da Samsung SDI, Mike O'Sullivan, disse que, além de mais leves, elas possuem maior densidade de carga e proporcionam maior economia de combustível.

As baterias de íons de lítio usadas hoje nos veículos elétricos da Ford são de 25% a 30% menores que as baterias híbridas anteriores, feitas de níquel-metal-hidreto, e contêm cerca do triplo de energia por célula.

As baterias de conceito ultraleve têm um peso até 40% menor, ou cerca de 5,5 kg. Combinando a bateria com outras soluções de redução de peso, como as mostradas no Lightweight Concept da Ford, seria possível reduzir o tamanho e o peso geral do veículo, melhorando a sua eficiência e desempenho. No ano passado, a Ford investiu US$ 135 milhões no projeto.

Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.