Ubisoft fez consultoria com a Kaspersky Lab para dar autenticidade aos hacks em Watch Dogs

A habilidade de hackear todo tipo de dispositivo usando apenas um smartphone é um recurso extremamente importante para a jogabilidade e o maior diferencial do mais recente lançamento da Ubisoft, Watch Dogs. É por isso que a empresa precisou até de consultoria, com a Kaspersky Lab, para deixar as façanhas não só divertidas, mas realistas também.

Segundo o laboratório russo de segurança da informÁtica, muito do que é feito em Watch Dogs até jÁ existe no mundo real, como o Stuxnet, por exemplo, um malware que ataca sistemas de controle e que chegou a ser usado para atacar instalações nucleares iranianas. Outros hacks, que são ficção, receberam consultoria para ficarem mais "amarrados" ao que seria possível na realidade e até ao que pode surgir, de fato, nos próximos anos.

Thomas Geffroyd, diretor de conteúdo das marcas da Ubisoft, comentou sobre a parceria: "O trabalho com a Kaspersky Lab nos ajudou a consolidar a autenticidade técnica do jogo. Nós tínhamos tomado algumas liberdades para tornar o jogo divertido, e Vitaly (pesquisador executivo da Kaspersky) e sua equipe nos aconselharam sobre os parâmetros de inclusão desse conteúdo em um videogame."

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Últimas

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.