Intérprete de Elizabeth em Bioshock Infinite fala sobre possível filme da franquia

A atriz Courtnee Draper, que deu vida à personagem Elizabeth em "Bioshock Infinite", falou para o site IGN sobre a possibilidade de retornar à personagem nas telonas. Segundo Draper, ela conversou com o criado da série, Ken Levine, e disse estar tentando convencê-lo a tornar realidade o rumor de que a franquia iria para os cinemas. Courtnee também admitiu não saber nada sobre o fechamento da Irrational Games, e declarou estar tão surpresa quanto qualquer um ao ler o anúncio oficial da produtora.

Quando perguntada sobre seu interesse em representar Elizabeth no eventual filme, a atriz se mostrou animada: "EstÁ brincando comigo? Claro! Com sorte não levarÁ 20 anos e então estarei velha, podendo fazer apenas a Elizabeth velha, mas eu acho que serÁ algo fenomenal", declarou a atriz de 28 anos. O projeto de um filme até chegou a começar a executado, nas mãos do diretor de "Piratas do Caribe" Gore Verbinski. Mas por razões financeiras o projeto teve que ser interrompido, e com a chegada de outro diretor, o próprio Ken Levine deu fim a ele por achar que se distanciaria do que deveria ser. "É algo que eu ando falando para Ken porque eu estou muito empolgada e serÁ muito empolgante ver (a história) ganhar vida nas telonas", disse Courtnee.

Apesar de não saber nenhum detalhe a mais do que nós sobre o encerramento da Irrational Games, a atriz também se mostrou empolgada com decisão de Ken: "eu acho que todas as pessoas da Irrational Games possuem um talento incrível e eles irão utilizÁ-los em outros games e franquias, portanto é empolgante ver o que ele (Ken Levine) farÁ em seguida". O último trabalho da produtora, antes de fechar as portas, serÁ o DLC do game "Bioshock Infinite" chamado "Burial at Sea - Episode 2", no qual o inédito "1998 mode" serÁ incluído.

Assuntos
Tags
  • Redator: Leonardo Lorenzoni

    Leonardo Lorenzoni

    Apaixonado por videogames desde que jogou Yu-Gi-Oh Forbidden Memories no Playstation e StarCraft no PC, sofre por ter nascido tão tarde e perder tanta bagagem cultural. Correndo atrás do prejuízo, divide a vida de estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com os vícios em séries e filmes. Gosta do Batman e não gosta do Superman. Escreve notícias para o Adrenaline e tenta não chegar atrasado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.