Onyx apresenta InkPhone com tela de e-reader e bateria que dura mais de duas semanas

A empresa Onyx apresentou um protótipo de smartphone com tela e-ink de 4.3 polegadas na CeBIT. O InkPhone é voltado para aqueles que querem um e-reader que faça chamadas ou aqueles que procuram um aparelho com funções bÁsicas e bateria –de 1800 mAh - de longa duração. A empresa diz que uma carga pode durar mais de duas semanas.

JÁ que não hÁ necessidade de oferecer conteúdo para uma tela de alta resolução, as especificações do InkPhone são bem modestas, o que ajuda a reduzir o seu preço. O processador utilizado é um Rockchip de entrada, uma quantidade baixa não detalhada de memória RAM e apenas 4GB de armazenamento interno. O aparelho também não possui câmera, mas a entrada para cartão micro SD de até 32GB pode parecer atraente.

O Engadget fez um hands-on do produto e disse que alguns elementos funcionaram muito bem, com o app do e-reader sendo tão fluído e responsivo quanto o da Kindle em um smartphone tradicional. Porém, hÁ ressalvas ao utilizÁ-lo em outros modos. Ao tentar mudar de tela na home screen, a transição demorou quase 10 segundos. Outro problema é que não serÁ possível utilizar o aplicativo da Google Play ou Kindle (ou qualquer outro aplicativo Android) sem instalar a APK do software. E, mesmo assim, considerando a tela, a Onyx acredita que não pode garantir um nível mínimo de usabilidade.

- Continua após a publicidade -

O aparelho deve começar a ser fabricado no final deste mês. As vendas estão previstas para começarem em abril na Polônia e Alemanha por cerca de R$460,00.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.