Boeing cria smartphone que se auto-destrói ao ser violado

A companhia aeroespacial Boeing estÁ desenvolvendo um smartphone que irÁ se auto-destruir, apagando todos os dados e software, caso o aparelho seja violado. As informações foram obtidas através do registro na Comissão Federal de Comunicação dos Estados Unidos, a ANATEL de lÁ.

O dispositivo, que por enquanto é chamado de Black, irÁ rodar uma versão do Android capaz de deletar todos os registros caso seja violado fisicamente de qualquer forma. De acordo com a Boeing, o aparelho serÁ fechado com epóxi e parafusos resistentes à violação. Qualquer tentativa de adulteração irÁ desencadear o mecanismo para a exclusão dos dados.

O Black não estÁ sendo pensado para o usuÁrio comum e sim para espiões e agências governamentais que precisam proteger dados e comunicações por voz. JÁ que o telefone vai ser o responsÁvel por guardar esses segredos, a empresa afirma que as especificações do aparelho não vão ser reveladas. E quem adquirir um, terÁ que assinar um acordo de que não irÁ revelar os detalhes técnicos do smartphone. As informações são do Neowin.

Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

Você joga com quais controles no PC?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.