Nokia lança seus primeiros smartphones baseados em Android, o Nokia X, X+ e XL

Depois de muitos rumores, a Nokia lançou seus primeiros aparelhos com um sistema operacional baseado em Android na Mobile Wold Congress 2014, a  família Nokia X. A linha possui três aparelhos, sendo o X o modelo de entrada e muito semelhante ao Asha 503 em design, o X+ traz visual bastante parecido ao X mas com um hardware levemente mais potente e o XL vem equipado com uma tela um pouco maior: 5 polegadas.

Quem partir da frase "primeiro smartphone Nokia com Android" pode ter uma impressão errada do que foi anunciado: os aparelhos não lembram nem um pouco todos os outros aparelhos equipados com o sistema da Google. A Nokia fez grandes modificações no SO, deixando ele mais parecido com o Windows Phone, com direito a uma tela inicial baseada em blocos. Outra diferença crucial é a loja de aplicativos: esqueça o Google Play, pois este sistema trarÁ embarcado os aplicativos da Microsoft e da Nokia, como Skype e MixRadio.

O X e o X+ trazem tela de 800 x 480 de resolução com 4 polegadas do tipo IPS LCD, câmera traseira de 3MP, processador de 1GHz, bateria de 1500mHa, 4GB de memória interna expansível a mais 32GB com cartão microSD. A diferença entre os modelos fica por conta da RAM: o X vem com 512MB, enquanto o X+ ganha uns megabytes a mais, e virÁ com 768MB e jÁ terÁ um cartão de 4GB instalado. Nenhum dos dois impressionam na espessura: possuem 10.4mm, não competindo com o design de smartphones de outras categorias.

- Continua após a publicidade -

Nokia X

Nokia X+

Nokia XL

Tela

4 polegadas IPS LCD, 800 x 480px

- Continua após a publicidade -

4 polegadas IPS LCD, 800 x 480px

5 polegadas IPS LCD, 800 x 480px

RAM

512MB

768MB

768MB

Armazenamento

Até 32GB
MicroSD

Até 32GB
MicroSD; cartão de  4GB incluso

Até 32GB
MicroSD; cartão de  4GB incluso

Câmera traseira

3-megapixel fixed focus

3-megapixel fixed focus

5-megapixel com autofocus e flash

Câmera frontal

-

-

2-megapixel

Processador

Qualcomm Snapdragon 8225; 1GHz; dual-core

Qualcomm Snapdragon 8225; 1GHz; dual-core

Qualcomm Snapdragon 8225; 1GHz; dual-core

Redes

ESGM 850 / 900 / 1800 / 1900
WCDMA 900 / 2100

ESGM 850 / 900 / 1800 / 1900
WCDMA 900 / 2100

ESGM 850 / 900 / 1800 / 1900
WCDMA 900 / 2100

Tamanho

115.5 x 63 x 10.4mm

115.5 x 63 x 10.4mm

141.3 x 77.7 x 10.8mm

Peso

128.66g

128.66g

190g

Standby

2G = Até 28.5 dias
3G = Até 22 dias

2G = Até 28.5 dias
3G = Até 22 dias

2G = Até 41 dias
3G = Até 26 dias

Talk time

2G = Até 13.3 horas
3G = Até 10.5 horas

2G = Até 13.3 horas
3G = Até 10.5 horas

2G = Até 16 horas
3G = Até 13  horas

XL é o maior desta família, com uma tela de 5 polegadas porém com a mesma resolução dos outros dois aparelhos. Outra diferença é a câmera: este smartphone vem equipado com uma câmera traseira de 5MP, e também possui uma frontal de 2MP. Ele é também um pouco maior na espessura, com 10.8mm, e conta com os mesmos 768MB de memória RAM presentes no X+.

Apesar de baseado no Android 4.1.2, o sistema dos celulares da família Nokia X são uma bifurcação (também conhecido como fork, na Área de desenvolvimento de software) do sistema, ou seja: apesar de baseados no sistema da Google (que, por sinal, é baseado em Linux), agora ele seguirÁ um "caminho próprio", independente do que for desenvolvido no Android. Estes smartphones tem o objetivo de ser a nova linha de entrada para os smartphones da Nokia, substituindo os atuais Ashas, e por isto jÁ trazem uma interface mais próxima ao presente nos aparelhos com sistema Windows  Phone da linha Lumia

Com seu foco no mercado emergente, os aparelhos X, X+ e XL foram anunciados com preços de Â€89, €99 e €109, respectivamente, o equivalente a 287, 319 e 351 reais na atual cotação da moeda. O X começa a ser vendido imediatamente, nas regiões da Ásia-Pacífico, Europa, Índia, Oriente Médio e África e em seguida na América Latina, enquanto o Nokia X+ e o Nokia XL são esperados para chegar no início do segundo trimestre.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.